Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto

Trabalhadores da Soflusa e da Transtejo vão estar em greve entre 11 e 13 de junho

Além da questão salarial, os trabalhadores exigem também a contratação de mais operacionais.
Lusa 25 de Maio de 2022 às 18:40
Paralisação Transtejo/Soflusa
Paralisação Transtejo/Soflusa FOTO: CMTV
Os trabalhadores da Transtejo e da Soflusa, empresas que operam a travessia fluvial entre Lisboa e a margem Sul, vão fazer greves entre 11 e 13 de junho pela valorização salarial e contratação de funcionários, revelou esta quarta-feira fonte sindical.

"Os trabalhadores em plenário decidiram pela greve na Soflusa em 12 e 13 de junho", disse à agência Lusa o dirigente do Sindicato dos Trabalhadores Fluviais Carlos Costa.

Ao início da tarde, os trabalhadores da Soflusa realizaram um plenário para debaterem a proposta das empresas de aumento salarial na ordem dos 0,9%, valor que a estrutura sindical considera insuficiente tendo em conta a inflação.

Além da questão salarial, os trabalhadores exigem também a contratação de trabalhadores porque a empresa precisa de mais 13 maquinistas.

"A Soflusa precisa de 13 maquinistas para completar as 34 tripulações que tem, porque só tem 11 maquinistas neste momento", explicou Carlos Costa.

Segundo o sindicalista, uma tripulação é composta por um maquinista, um mestre e dois marinheiros.

Carlos Costa revelou ainda à Lusa que, desde fevereiro e até agora, os constrangimentos por falta de trabalhadores "já levou à supressão de 900 carreiras, numa média de 20 por dia".

Na terça-feira, os trabalhadores da Transtejo realizaram também um plenário, no qual decidiram marcar uma greve para 11 e 12 de junho, pela reposição do poder de compra e valorização dos salários.

Segundo a Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (FECTRANS), esta é uma resposta dos trabalhadores à proposta da administração, sob orientações do Governo, de 0,9% de aumentos salariais quando se verifica um aumento do custo de vida, situando-se a inflação nos 7,2%.

As ligações fluviais de ambas as empresas estiveram interrompidas temporariamente devido aos plenários.

As empresas têm a mesma administração e ambas asseguram as ligações fluviais entre a margem Sul e Lisboa, sendo a Transtejo responsável pelos terminais do Seixal, Montijo, Cacilhas e Trafaria/Porto Brandão, no distrito de Setúbal, enquanto a Soflusa faz a travessia entre o Barreiro e o Terreiro do Paço, em Lisboa.

Ver comentários
}