Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
7

Trabalhadores de 'fast-food' dos EUA exigem 15 dólares por hora e um sindicato

16 de Maio de 2014 às 03:25

Trabalhadores de estabelecimentos de comida rápida protestaram, esta quinta-feira, em várias dezenas de cidades dos Estados Unidos para reivindicar um salário mínimo de 15 dólares por hora (10,9 euros) e o direito a um sindicato.

As manifestações inserem-se no quadro de uma greve convocada por outros trabalhadores em 230 cidades em todo o mundo.

Ecoando gritos como "McDonald's estamos aqui" e erguendo cartazes com mensagens como "Melhores salários para uma economia mais forte" ou "Juntos pelos 15 dólares e um sindicato", os manifestantes, na sua maioria imigrantes, marcharam pelas mais importantes cidades norte-americanas, não obstante, por vezes, a chuva e o vento.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)