Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto

Tribunal egípcio condena 36 universitários por se manifestarem pelo presidente deposto

As sete pessoas foram acusadas de terem atirado sobre quem passava, de resistência à autoridade e de bloqueio de uma autoestrada com barricadas feitas de bocados de metal e de madeira e de pneus a arder.


 
11 de Maio de 2014 às 19:33
Um tribunal egípcio condenou este domingo 36 estudantes da universidade islâmica de Al-Azhar a quatro anos de prisão por terem participado numa manifestação violenta a favor do presidente islamista Mohamed Morsi, destituído pelo exército, informou fonte judicial.


 



Outro tribunal condenou no sábado
sete apoiantes de Mohamed Morsi à pena de prisão perpétua por terem participado
em manifestações violentas na província de Qalioubiya, a norte do Cairo, em
meados de agosto de 2013, refere um comunicado hoje emitido pelo gabinete do
procurador.

egito condenações estudantes Mohamed Morsi
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)