Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
4

Tribunal julga homicídio de agricultor

Um agricultor de Peniche, acusado de ter morto a tiro um vizinho, sentou-se hoje no Tribunal local. O réu tinha confessado o crime às autoridades, alegando que na sua origem estiveram desavenças por causa de terrenos.
9 de Novembro de 2007 às 17:09
Mário Carvalheiro Ferreira, de 60 anos, prestou declarações por escrito ao tribunal, já que perdeu a fala devido às lesões graves que sofreu quando, depois do homicídio, tentou suicidar-se com um tiro.
O crime ocorreu na manhã de 12 de Novembro de 2006. Carvalheiro Ferreira viu Francisco Vitorino, um outro agricultor com quem havia um ano tinha desavenças, a cortar canas com uma máquina num terreno em Mãe de Água, na freguesia da Atouguia da Baleia. Depois de alegadamente o ter ameaçado de morte, foi a casa buscar uma caçadeira e matou-o com um tiro a curta distância.
Numa outra propriedade, o réu tentou matar-se, mas falhou e foi transportado em estado grave para o hospital. Deste então tem estado detido na Prisão-Hospital de S. João de Deus, em Caxias.
A acusação considera que Carvalheiro Ferreira agiu com a intenção de retirar a vida à sua vítima, “agindo sem constrangimento”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)