Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
3

Trump planeia acabar com o direito à nacionalidade a imigrantes ilegais

Líder dos EUA diz que é "ridículo" que crianças não residentes no país e imigrantes ilegais nascidos em solo norte-americano possam obter a cidadania do país.
30 de Outubro de 2018 às 16:18
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump

O líder dos Estados Unidos, Donald Trump, planeia acabar com o direito à nacionalidade para crianças não residentes e imigrantes ilegais nascidos em solo norte-americano. Ainda é incerto se o presidente tem a autoridade para retirar este direito com uma ordem executiva ou quando o irá fazer.

"Somos o único país no mundo onde uma pessoa chega, tem um bebé e essa criança é, essencialmente, uma cidadã dos Estados Unidos da América durante 85 anos com todos os benefícios", afirmou Trump em entrevista à estação HBO. "É ridículo. Ridículo. E tem de acabar."

Ao contrário do que afirmou Trump, muitos outros países têm uma política de cidadania com o nascimento, como grande parte da América do Norte e América do Sul, indica o Centro de Estudos sobre Imigração.

"Sempre me disseram que seria necessária uma revisão constitucional. Adivinhem? Não é", afirmou, acrescentando que pode realizar a medida como "ordem executiva". Trump não adiantou quaisquer detalhes do seu plano mas referiu que "vai acontecer". A mudança poderá desencadear uma luta legal no Supremo Tribunal acerca da autoridade de Trump para executar ordens executivas num âmbito tão amplo.

5200 militares a caminho da fronteira

Enquanto isso, o presidente norte-americano anunciou que irá enviar mais cinco mil militares para a fronteira com o México, aumentando para o dobro o número de tropas que esperam pela caravana de migrantes vindos das Honduras.

Estes, que estão ainda a mais de 1400 quilómetros dos Estados Unidos, têm ainda pela frente semanas de caminhadas até chegarem à fronteira e não há ainda previsão de quando isso poderá acontecer.

"O nosso conceito de operações é movimentar os membros do exército tendo como prioridade o sul do Texas", afirmou o general Terrence John O'Shaughnessy esta segunda-feira, acrescentando que irá "reforçar os pontos de entrada" de maneira a "garantir a segurança da fronteira".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)