Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
8

Villepin recusa revogar CPE

O primeiro-ministro francês, Dominique de Villepin, revelou que não vai revogar a Contrato de Primeiro Emprego (CPE), apesar dos fortes protestos que se fizeram sentir um pouco por toda a França no passado sábado e do ultimato dado pelos sindicatos para a retirada da lei. A convocação de uma greve geral poderá ser a próxima forma de protesto.
20 de Março de 2006 às 14:56
“É necessário dar uma oportunidade ao CPE. Um CPE completo, melhorado, para responder às inquietude de cada um”, afirmou Villepin, numa entrevista concedida, domingo, ao semanário ‘Citato’, onde defendeu que o CPE “criará novos postos de trabalho”.
Villepin diz acreditar que o seu Contrato de Primeiro Emprego, que possibilita o despedimento sem justificação dos jovens com menos de 26 anos nos dois primeiros anos de contrato, “merece uma oportunidade”, reafirmando abertura para efectuar reajustes na lei. Entre essas alterações está a hipótese de criar a figura de um tutor para cada jovem que firme um CPE e que pagará um complemento de formação quando a empresa decidir rescindir o contrato.
Também o presidente francês, Jacques Chirac, fez esta segunda-feira um apelo ao diálogo aos parceiros sociais: “O desafio dos próximos dias é abrir um diálogo construtivo e confiante que pode permitir melhorar o CPE”, afirmou Chirac.
Perante a intransigência do Executivo francês em recuar, as 12 organizações sindicais e estudantis que têm coordenado os protestos preparam já uma reunião para tomar novas posições. Em cima da mesa está a possibilidade de um dia de paralisações ou a greve geral, sendo que estão agendadas para esta semana mais mobilizações.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)