Barra Cofina

Correio da Manhã

Comunicados de Imprensa
8

Mercadona elimina sacos de plástico de uso único em todas as lojas

Em 2021 a empresa adaptará todos os supermercados ao modelo de Loja 6.25, onde serão visíveis as mudanças que está a levar a cabo para a redução do plástico
26 de Janeiro de 2021 às 13:28
Em 2025, a Mercadona terá reduzido 25% do plástico dos seus lineares, utilizará apenas embalagens recicláveis e reciclará todos os seus resíduos plásticos.

A empresa prevê investir mais de 140 milhões de euros na Estratégia 6.25, que cumpre hoje, em toda a cadeia, a implementação da primeira das suas 6 ações, que permitirá reduzir até 3.200 toneladas de plástico por ano.
 
Fiel ao seu compromisso de dizer "Sim a continuar a cuidar do Planeta", a Mercadona cumpre hoje o primeiro marco da Estratégia 6.25 e elimina os sacos de plástico de uso único em todas as secções das suas lojas, uma ação que levou a cabo ao longo de 2020.

Agora, a empresa oferece aos seus "Chefes" (como designa os clientes) sacos compostáveis feitos de fécula de batata, que devem ser depositados no contentor de lixo orgânico. Esta informação está indicada através do pictograma incluído nos sacos, com a intenção de informar os clientes como fazer a separação e reciclagem adequada dos seus resíduos. Este símbolo foi também incorporado nos restantes sacos na linha de caixas, em três opções de sacos reutilizáveis e sustentáveis disponíveis na Mercadona.

Além disso, a empresa disponibiliza caixotes para a deposição seletiva dos resíduos em todas as secções da loja, para que os clientes possam separar e depositar os seus resíduos e, assim, contribuir para a economia circular. O cumprimento desta primeira ação da Estratégia 6.25 representa uma redução de 3.200 toneladas de plástico por ano.
 
A Estratégia 6.25 tem o triplo objetivo de, até 2025, reduzir 25% do plástico das embalagens, ter todas as embalagens de plástico recicláveis e reciclar todos os resíduos de plástico gerados nas suas instalações. Este objetivo está a ser cumprido através de um total de 6 ações que envolvem modificações em diferentes processos da empresa, desde redesenhar as embalagens em coordenação com os fornecedores, a adequar lojas e logística, a gestão de resíduos, entre outros. No seu conjunto, a empresa prevê investir mais de 140 milhões de euros nos próximos quatro anos para a concretização de todas as ações que integram esta estratégia.
 
A Mercadona criou uma equipa de trabalho transversal para identificar e definir as mudanças a implementar nos diferentes processos da linha de montagem

A empresa começou a trabalhar nesta estratégia em 2019, envolvendo todos os colaboradores no desafio de "Continuar a cuidar do Planeta" e tornar os diversos processos da linha de montagem mais sustentáveis.

A Mercadona possui uma equipa de trabalho que coordena todas as áreas de atuação da Estratégia 6.25, que é composta por trabalhadores dos diferentes departamentos da empresa, como Lojas, Prescrição, Informática, Compras, Logística, Finanças, Recursos Humanos, Relações Externas e Obras.

Nos últimos quatro meses, a Mercadona adaptou um total de 72 lojas em Espanha e Portugal ao modelo de Loja 6.25, que será alargado a toda a cadeia durante 2021. Em Portugal já existe um supermercado com este conceito, em Matosinhos (Porto).

Nestas lojas, onde é possível observar os avanços da Estratégia 6.25, têm como objetivo ouvir a opinião de clientes e colaboradores sobre todas as ações que a empresa está a desenvolver nesta área. Neste período, foram recebidas mais de 5.000 opiniões e sugestões, tanto de clientes como de colaboradores, que ajudam a melhorar a aplicação das diferentes ações definidas para reduzir o plástico e promover a economia circular.
 
Gradualmente, a Mercadona irá disponibilizar mais informação sobre a Estratégia 6.25 na secção "Cuidemos do Planeta" do seu site corporativo, onde poderá também encontrar conteúdos sobre reciclagem, sustentabilidade e compromisso ambiental.
 
Uma política de ação social sustentável integrada na estratégia de Responsabilidade Social da Mercadona

Um dos compromissos que a Mercadona mantém com a Sociedade é partilhar parte do que dela recebe. Com este objetivo, desenvolve o seu Plano de Responsabilidade Social, que vai ao encontro da componente social e ética através de distintas formas de atuação sustentáveis que reforçam a sua aposta no crescimento partilhado. No âmbito desta política, a Mercadona colabora com mais de 290 cantinas sociais, 60 bancos alimentares e outras entidades sociais em toda a Portugal e Espanha, às quais doa diariamente. De facto, em 2020 a empresa doou um total de 17.000 toneladas de alimentos a todas estas entidades e organizações, 1.200 em Portugal e 15.800 em Espanha, valores que têm vindo a aumentar desde que a empresa tomou a decisão de reforçar os processos de doação de produtos de primeira necessidade às Cantinas Sociais e Bancos Alimentares com os que tem vindo a colaborar regularmente. 

Juntamente com a doação de alimentos, a empresa colabora com 32 fundações e centros ocupacionais na decoração das suas lojas com murais de trencadís (mosaicos típicos do Mediterrâneo), elaborados por mais de mil pessoas com incapacidade intelectual.

Outra linha estratégica do Plano de Responsabilidade Social é a sustentabilidade. Para tal, conta com um Sistema de Gestão Ambiental próprio, baseado nos princípios da Economia Circular e focado na otimização logística, na eficiência energética, gestão de resíduos, produção sustentável e na redução de plástico.

Pensando na mobilidade sustentável do "Chefe", a empresa já conta com 1.350 lugares de estacionamento com pontos de recarga para veículos elétricos, localizados nos parques de estacionamentos de 501 lojas. A Mercadona iniciou a instalação de pontos de recarga de veículos elétricos em 2017, com a implementação do Novo Modelo de Loja Eficiente, e prevê continuar a aumentar este número ao longo de 2021.

Desde o ano de 2011 que a Mercadona integra o Pacto Mundial das Nações Unidas para a defesa dos valores fundamentais dos direitos humanos, normas laborais, meio ambiente e luta contra a corrupção.

Em Portugal, em março de 2020, a Mercadona juntou-se à Smart Waste Portugal para promover a Economia Circular no país, tendo também feito a adesão ao Pacto Português para os Plásticos. Esta plataforma colaborativa pretende fomentar a Economia Circular dos plásticos em Portugal e evitar que estes se transformem em resíduos.
 
 
 
Ver comentários