Barra Cofina

Correio da Manhã

Comunicados de Imprensa
7

Nhood Portugal aposta em modelo de trabalho híbrido e flexível.

De forma a criar maior equilíbrio entre a vida pessoal e profissional, os colaboradores terão horário flexível e 3 dias por semana para trabalhar a partir de casa ou de outro local.
18 de Outubro de 2021 às 10:48
Modelo híbrido contempla, numa fase inicial, dois dias de trabalho no escritório e três em casa. Em 2022, passarão a ser três dias no escritório e dois em casa. Cada colaborador irá receber um voucher para a aquisição de equipamento necessário para melhorar o espaço de trabalho em casa. O horário laboral passará também a ser flexível, com entrada até às 10 horas e saída a partir das 17 horas. À sexta-feira existirá a possibilidade de ter a tarde livre.
 
A Nhood Portugal, plataforma global de soluções imobiliárias em projetos de uso misto, avança com modelo de trabalho híbrido neste regresso aos escritórios. Por forma a apostar num maior equilíbrio entre a vida pessoal e profissional, torna-se essencial que as empresas adotem formas de trabalhar mais flexíveis, sendo a organização do tempo de trabalho gerida por cada pessoa. Assim, para além da possibilidade de se continuar a trabalhar a partir de casa, ou de um outro local, será também adotado um regime de horário flexível que irá permitir aos colaboradores iniciarem a sua jornada de trabalho até às 10 horas ou terminarem a mesma a partir das 17 horas. A sexta-feira passará a ser um dia diferente, uma vez que será possível iniciar o fim de semana mais cedo, ou seja, a partir das 13 horas.
 
Visando o bem-estar comum, e depois de um processo interno de consulta, no qual foram tidas em conta as diferentes realidades da equipa, a Nhood Portugal decidiu aplicar também algumas alterações no próprio funcionamento da empresa, como criar um dia sem reuniões, que, neste caso, será a sexta-feira. Face à flexibilidade do horário, também não será possível marcar reuniões antes das 10 horas e depois das 17 horas.
 
Assumindo que a habitação passará a ser um dos possíveis locais de trabalho de cada colaborador, a Nhood Portugal irá atribuir um voucher de 150€ a cada pessoa para adquisição do equipamento que seja necessário para melhorar o espaço de trabalho em casa.
 
Margarida Madeira, Diretora de People & Culture da Nhood Portugal, acrescenta ainda que "a pandemia revolucionou a forma de trabalhar, com o teletrabalho a ser visto como uma vantagem pela maioria das pessoas. Assim, o retorno ao trabalho presencial, após tanto tempo em teletrabalho, apresenta diversos desafios, tantos para as pessoas, que terão de se readaptar novamente às rotinas do escritório, como para as empresas, que devem considerar ser mais flexíveis e promover o equilíbrio entre a esfera pessoal e profissional das pessoas. Realizámos uma escuta ativa juntos das nossas equipas e estas medidas são o reflexo das necessidades por elas demonstradas. Cremos que estas novas medidas terão um forte impacto na vida das pessoas e que serão certamente benéficas para todos".
 
A Nhood Portugal, empresa global de soluções imobiliárias com foco no triplo impacto positivo, tem como propósito criar, revitalizar e transformar ativos imobiliários de uso misto, bairros e cidades, contribuindo para uma nova visão urbana e para a evolução dos novos modos de vida. Na sua estratégia a cinco anos para Portugal, a Nhood tem previstos projetos em mais de 15 municípios de norte a sul, com um plano de gestão de investimento dos seus clientes de mais de 500 milhões de euros. Para além disso, estes projetos preveem a criação de mais de 1 700 novas habitações, na componente residencial, mais de 3 000 postos de trabalho, assegurando que 100% dos projetos utilizam fontes de energias renováveis.
 
Ver comentários