Barra Cofina

Correio da Manhã

Comunicados de Imprensa
3

Viana do Castelo propõe "um mar de cultura" a Capital Europeia da Cultura em 2027

Viana foi sempre ponto de aportação de novas ideias, de novas modas, e, por isso, aberta à diversidade e à mudança.
13 de Setembro de 2021 às 12:00
Viana do Castelo apresentou as linhas gerais da candidatura a Capital Europeia da Cultura 2027, que irá formalizar no próximo dia 23 de novembro. Na sessão de apresentação da candidatura que decorreu nos Claustros do Convento de S. Domingos, o Presidente da Câmara, José Maria Costa, indicou que "o quisemos fazer num espaço carregado de simbolismo, de história e de património, representando um pouco daquilo que são as bases da nossa candidatura: algo que está enraizado, que faz parte da nossa essência, e que, por isso, surge de forma natural".

Os enfoques desta candidatura são o Mar, a Identidade, as Letras, Artes, Artistas e Ofícios, sem esquecer os marcos históricos do percurso da cidade e da região. O site da candidatura já está disponível na Internet (www.vianamardecultura.org).

"Vamos apresentar-nos a jogo com aquilo que temos de melhor, para que em conjunto o júri possa fazer uma avaliação", indicou o edil, na cerimónia que contou com a presença da Diretora Regional de Cultura do Norte e de representantes de associações e instituições de Viana do Castelo.

"Estou certo que o país não ficará igual depois do trabalho destas doze candidaturas. (…) Estaremos todos de consciência tranquila que demos o nosso melhor e, depois, que ganhe a melhor. Se for Viana do Castelo, ficaremos todos muito contentes porque acho que merecemos pelo trabalho desenvolvido e sobretudo pelo valor patrimonial que temos", frisou José Maria Costa. Assegurou, ainda, que o concelho vai investir "na construção de equipamentos que fazem falta, em novos espaços museológicos, num trabalho de grande planeamento".

"Esta candidatura surge porque Viana do Castelo tem uma enorme tradição do ponto de vista cultural, sendo hoje conhecida e reconhecida nas mais variadas vertentes. Viana do Castelo tem também capacidade organizativa de grandes eventos, o que é uma das condições de admissibilidade das candidaturas: basta ver a organização das nossas Festas de Nossa Senhora da Agonia e de muitos outros eventos nacionais e internacionais. O terceiro aspeto importante tem a ver com a nossa relação com a Europa, porque as Capitais Europeias da Cultura têm precisamente como um dos objetivos permitir esta parceria e enquadramento europeu de trabalhos conjuntos, de produção conjunta, de trabalhar para o conhecimento e aprofundamento das atividades culturais", assegurou o responsável.

Como comissário da candidatura, Viana do Castelo conta com Gonçalo Vasconcelos e Sousa, professor Catedrático da Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa, coordenador do doutoramento em Estudos do Património, académico da Academia Portuguesa da História e da Academia Nacional de Belas-Artes e presidente da Federação dos Amigos dos Museus de Portugal. Já a Comissão Executiva é constituída por Joaquim José Escaleira, Mário Barroca, Rosa Maria dos Santos Mota e Valter Hugo Mãe. Para além de contar com o apoio dos municípios e instituições de Viana do Castelo e do Alto Minho, a candidatura de Viana do Castelo conta já com um conjunto de incentivos nacionais e internacionais.
Ver comentários