Barra Cofina

Correio da Manhã

Coronavírus

Porto debate reforço do apoio aos táxis para deslocação a centros de vacinação contra a Covid-19

Valor do apoio a conceder às centrais de táxi está considerado em sede Orçamento.
Lusa 7 de Setembro de 2022 às 19:45
Centro de vacinação da Covid-19 no Porto
Centro de vacinação da Covid-19 no Porto FOTO: CMTV
A Câmara Municipal do Porto vota na segunda-feira uma proposta da maioria para reforçar em 16.423 euros o apoio às centrais de táxis que realizam deslocações para os centros de vacinação contra a covid-19.

Na proposta, a que a Lusa teve esta quarta-feira acesso e que vai ser discutida na reunião do executivo na segunda-feira, o presidente da Câmara do Porto, o independente Rui Moreira, propõe o reforço do apoio concedido às centrais de táxis que realizam as deslocações de e para os centros de vacinação da cidade.

Destes 16 423 euros, 6325 euros são para a Ráditáxis Cooperativa dos Radio Táxis do Porto e 10 097 euros para a Táxis Invicta Central Rádio Táxi do Porto.

A Raditáxis Cooperativa dos Radio Táxis do Porto e a Táxis Invicta Central Rádio Táxi do Porto são as duas centrais da cidade que, desde o dia 9 de março de 2021, disponibilizam o transporte para os centros de vacinação por dois euros para os munícipes.

"Até 30 de junho de 2022 foram realizadas 20 196 deslocações em táxi para a vacinação, a que corresponde um valor total de 116 423 euros, atendendo ao valor de dois euros por viagem fixado no contrato de apoio", salienta a proposta.

A possibilidade de revisão do prazo e montante do apoio atribuído, quando se observou que o valor de 100 mil euros iria ser "manifestamente insuficiente", está estabelecido no acordo celebrado com as centrais de táxis, refere.

Além disso, acrescenta a proposta, o valor do apoio a conceder às centrais de táxi está considerado em sede Orçamento/Grandes Opções do Plano do Município do Porto para o ano de 2022.

Por "manifesto interesse" público, o transporte dos munícipes convocados para os centros de vacinação foi sempre assegurado no âmbito do contrato de apoio celebrado entre o Município do Porto e as centrais de táxi, sustenta.

A proposta ressalva ainda que o aumento do número de munícipes convocados para o reforço da vacinação, bem como o alargamento da vacinação a novas franjas etárias da população, designadamente crianças, teve como consequência uma crescente procura do serviço de transporte em táxi no primeiro trimestre de 2022.

Ver comentários
C-Studio