Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
6

3 meses de salários em atraso

Funcionários da Fundação Ricardo Espírito Santo vivem dificuldades.
Sandra Rodrigues dos Santos 29 de Março de 2016 às 17:07
Funcionários da Fundação Ricardo Espírito Santo estão em dificuldades
Funcionários da Fundação Ricardo Espírito Santo estão em dificuldades FOTO: Pedro
Os 131 professores e funcionários da Fundação Ricardo Espírito Santo estão sem receber os salários desde o início do ano e desconhecem quando voltarão a ser pagos, o que está a deixar os trabalhadores em graves dificuldades financeiras.

"A situação está a ficar insustentável e há já pessoas sem dinheiro para comer", relataram ao CM professores da instituição que preferem manter o anonimato. Os trabalhadores receberam apenas metade do vencimento de janeiro, estando por pagar o restante, tal como o subsídio de Natal e o mês de fevereiro. Com a chegada do final de março, os funcionários não anteveem uma resolução para o problema, já que, dizem, "o departamento financeiro não atende telefonemas".

A agravar a situação, os trabalhadores ficaram a saber que o Governo terá travado a assinatura de um protocolo com a Santa Casa da Misericórdia que poderia resolver alguns dos problemas financeiros da fundação. O CM tentou apurar as razões para este bloqueio, mas o Ministério da Cultura remeteu para hoje qualquer explicação.

A par das dificuldades financeiras por que passam, os funcionários temem o futuro, uma vez que muitos têm mais de 45 anos, o que dificulta a procura de novos empregos.

salários atraso funcionários dificuldades governo Fundação Ricardo Espírito Santo
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)