Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
4

A AMÉRICA NASCEU VIOLENTA

Daniel Day-Lewis 'arrisca-se' a ganhar o Óscar de Melhor Actor; Martin Scorsese, o de Melhor Realizador; e 'Gangs de Nova Iorque' concorre também à estatueta de Melhor Filme. Três de dez nomeações de uma película que regressa às ruas de Nova Iorque do século XIX para se afundar na violência dos 'gangs' e das lutas pelo poder. E muito mais.
7 de Março de 2003 às 00:00
Daniel Day-Lewis está, de facto, no seu melhor. Irreconhecível no papel de Bill, o Carniceiro, é de cortar a respiração, na mestria com que afia e maneja facas e cutelos. Mais ainda se recordarmos que há já cinco anos que o actor não punha um pé nos 'sets' de filmagens, que trocou para se render aos encantos dos… sapatos.

Aprendiz do ofício, Daniel Day--Lewis vivia em Florença, local onde o realizador Martin Scorsese o foi desencantar, entre solas e meias-solas, para então o convencer a voltar ao cinema. O regresso não podia ser mais auspicioso. Depois do Óscar (em 1989), com 'O Meu Pé Esquerdo', Daniel Day-Lewis pode vir agora a repetir a proeza.

A compor o trio sonante de 'Gangs de Nova Iorque', estão Leonardo DiCaprio e Cameron Diaz, dois actores que acabam por perder protagonismo, ofuscados pelo genial 'Carniceiro'. O cenário é Five Points, em Manhattan, o campo de batalha onde os 'gangs' rivais se gladiam pelo domínio das ruas. Ainda em criança, Amsterdam Vallon (DiCaprio) assiste à morte do pai (Liam Neeson), líder dos irlandeses 'Coelhos Mortos', assassinado às mãos do rebelde 'Bill the Butcher' (Daniel Day-Lewis), o chefe dos 'Nativos'. Anos mais tarde, regressa para vingar a morte do pai e, pelo meio, ainda 'tem tempo' para cair de amores por Jenny Everdeane (Cameron Diaz), uma ladra de técnicas 'profissionais' requintadas, que se divide entre 'favores' aos dois protagonistas. Um triângulo de luxo que se entrelaça em afectos que contrastam com a extrema violência de toda a acção. Aliás, esse é o fio condutor, ao qual o espectador não passa impune: violência em permanente turbilhão de sentimentos, ou vice-versa, até um final apoteótico. Como convém.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)