Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
1

A América regressa ao entretenimento

O filme de Terry Gilliam que conta a história da vida dos irmãos Grimm encantou os críticos presentes na 62.ª edição da Mostra Internacional de Cinema de Veneza, que depois de tanto cinema americano de baixo orçamento e temas polémicos, puderam distrair-se um bocadinho com uma obra que ‘só’ quer mesmo entreter.
5 de Setembro de 2005 às 00:00
Com um ritmo de cortar a respiração e efeitos especiais impressionantes, ‘The Brothers Grimm’ (‘Os Irmãos Grimm’, em tradução literal) não foi bem recebido nos Estados Unidos mas o realizador espera conseguir melhores bilheteiras na Europa de onde os Grimm são originários.
O COBIÇADO LEÃO
O filme é, de resto, um dos candidatos ao tão cobiçado Leão de Ouro, juntamente com a segunda película de George Clooney (‘Good Night and Good Luck’) e a novidade de Ang Lee (‘Brokeback Mountain’, uma história de amor entre dois ‘cowboys’ homossexuais, nos idos anos 60).
No filme de Gilliam, os Grimm são transformados em dois vigaristas típicos do século XIX, que percorrem o território francês ocupado pelos alemães para se aproveitarem das pobres gentes supersticiosas... Isto, até encontrarem uma bruxa de 500 anos (a italiana Monica Bellucci) que os engana!
Heath Ledger e Matt Damon são os protagonistas do filme, que deu muito que falar durante a rodagem, pois foi motivo de sérios desentendimentos entre o realizador e os produtores, Bob e Harvey Weinstein. Terry Gilliam não concordou nem com o elenco nem com a montagem e fez saber claramente que não ficou satisfeito com o resultado final.
Quem gostou foram os jornalistas e os críticos que acompanham o Festival, a decorrer em Veneza até ao próximo dia 10 e que ainda promete dar que falar.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)