Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
4

A dor de três polícias no Bronx

Começa a ser raro retratar o quotidiano difícil dos polícias nova-iorquinos sem ir desembocar no típico cinema de acção. Um dos filmes recentes que melhor explorou a vida nas ruas foi ‘Dia de Treino’, de Antoine Fuqua, que acabou por dar o Óscar de Melhor Actor a Denzel Washington. Depois de uma série de projectos menores, o cineasta volta ao tema e, novamente, aposta no mosaico psicológico em vez das cenas movimentadas, rapidamente esquecíveis.
24 de Junho de 2010 às 22:10
Wesley Snipes regressa ao ecrã e é seguido por Don Cheadle
Wesley Snipes regressa ao ecrã e é seguido por Don Cheadle FOTO: DR

‘Atraídos Pelo Crime', que já está em exibição nas salas nacionais, lida de perto com o drama de três agentes da autoridade, que vivem no fio da navalha. Richard Gere, sóbrio e distante dos desempenhos de galã romântico, é um veterano, à beira da reforma, que já não se surpreende com nada. A sua relação com um novato vai mostrar que a lei se molda com a experiência da rua.

Já o homem à beira do desespero vivido por Ethan Hawke - provavelmente a melhor figura deste cruzamento de narrativas - revela como a corrupção pode ser tentadora por questões de sobrevivência: polícia honesto, quer comprar uma casa melhor para a família, agora que a mulher espera gémeos e sofre problemas de saúde.

Por fim, o agente infiltrado vivido por Don Cheadle sente na pele o dilema de ter de andar em terreno movediço e ajudar a entregar um perigoso criminoso - vivido por Wesley Snipes, de regresso ao ecrã depois de uma série de problemas com o Fisco norte-americano.

"Todo o homem tem um momento de verdade." Este é o mote de ‘Atraídos Pelo Crime', que vai engrandecendo à medida que as personagens se vão embrenhando no ritmo diabólico de uma profissão extrema. É certo que há fragilidades no argumento - a deambulação da personagem de Richard Gere cai em todos os chavões do polícia veterano - e tempos mortos ou difíceis de digerir, mas Fuqua é exímio no aprofundamento das figuras que decide seguir. E os diálogos revelam maturidade.

Aos poucos, o rastilho de pólvora vai-se consumindo até uma noite em que o risco toma pulso e as vidas dos três homens vão mudar para sempre. Era bom que o policial norte-americano tivesse sempre esta intensidade.

Ver comentários