Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
9

A história de Eusébio antes de ser o King

Minissérie estreia na CMTV no dia em que se assinalam os cinco anos sobre a morte de Eusébio.
Pedro Rodrigues Santos 5 de Janeiro de 2019 às 01:30
Imagens do filme 'Ruth'
Imagens do filme 'Ruth'
Imagens do filme 'Ruth'
Imagens do filme 'Ruth'
Imagens do filme 'Ruth'
Imagens do filme 'Ruth'
Imagens do filme 'Ruth'
Imagens do filme 'Ruth'
Imagens do filme 'Ruth'
Imagens do filme 'Ruth'
Imagens do filme 'Ruth'
Imagens do filme 'Ruth'
Marcou gerações de fãs do futebol, mas o início da carreira de Eusébio da Silva Ferreira manteve-se quase lendário, até à passagem de ‘Ruth’ pelas salas de cinema nacionais em maio de 2018.

Coproduzido pela CMTV, o filme, dirigido por António Pinhão Botelho, a partir de um guião escrito pela mãe Leonor Pinhão, estreia este fim de semana na estação líder do cabo para uma audiência alargada.

Dividido em duas partes na versão minissérie, a primeira é hoje exibida às 00h30, coincidindo com o quinto aniversário da morte do Pantera Negra. A segunda passa amanhã no mesmo horário.

‘Ruth’ foi o nome com que o Pantera Negra aterrou no Aeroporto de Lisboa, com apenas 17 anos, em dezembro de 1960, vindo da antiga Lourenço Marques, capital da antiga colónia de Moçambique.

O código tinha razão de ser, já que o jogador estava destinado ao Sporting, mas foi o Benfica que o conseguiu aliciar para as suas fileiras.

À frente de um elenco de luxo está Igor Revalla, no seu primeiro papel cinematográfico como protagonista. "Foi um marco na minha vida", afirmou o ator ao CM.

Orgulhoso do seu desempenho, realça que "‘Ruth’ foi também o primeiro filme em 20 anos - desde ‘Zona J’ - que teve um negro como ator principal".

Já o realizador, António Pinhão Botelho, vê nesta estreia na TV um marco. "Fico muito entusiasmado por milhares de telespectadores poderem ver este filme, feito com muito carinho e respeito pela lenda que é o King."
Ver comentários