Adeus ao actual Parque

Desta vez é a sério: ‘A Revista é Liiinda’, espectáculo que o empresário Hélder Freire Costa apresenta esta noite, em antestreia, no Teatro Maria Vitória, em Lisboa, pode mesmo ser a última revista à portuguesa do actual figurino do Parque Mayer.
26.10.05
  • partilhe
  • 0
  • +
Adeus ao actual Parque
A actriz Maria João Raposo num dos ‘sketches’ que faz na revista Foto Tiago Sousa Dias
O presidente da Câmara Municipal, Carmona Rodrigues, prometeu, durante a recente campanha eleitoral, pôr em marcha o projecto de Frank Gehry para aquele espaço da capital e o empresário está confiante de que agora é que vai ser.
“Temos grande confiança no futuro”, revelou Hélder Freire Costa ao CM. “A única coisa que nos preocupa, ainda, é que o teatro que vai ficar no Parque destinado à revista tinha, no plano inicial, capacidade para apenas 500 lugares. Ora isso não é minimamente compatível com os espectáculos de revista à portuguesa”, concluiu.
No entanto, Hélder Freire Costa não tem dúvida de que as coisas, bem conversadas, acabarão por se resolver a contento de todos.
CASAL MARAVILHA
Ao contrário do que aconteceu em produções anteriores, ‘A Revista é Liiinda’ não tem convidados especiais (como Maya ou Odete Santos); não tem estrelas a escrever ‘sketches’ de humor (como Herman José ou Serginho). Tem, ‘apenas’, um elenco liderado por um casal de actores mais do que popular – Maria João Abreu e José Raposo – e a participação especial desse pequeno/grande actor que dá pelo nome de Octávio de Matos e que regressa à revista onze anos depois de ter participado em ‘Quem Tem Ecu Tem Medo’.
A actriz, que durante dez meses consecutivos foi a celebrada vedeta de ‘A Rainha do Ferro Velho’, de Filipe La Féria, diz que o convite de Hélder Freire Costa lhes “caiu do céu”. “Eu e o Zé (Raposo) estávamos a pensar produzir uma comédia para levar em digressão mas, assim sendo, decidimos voltar à revista à portuguesa, onde nos sentimos tão bem...”, confessou.
SURPRESA BETO
Finalmente, ‘A Revista é Liiinda’ conta ainda com uma surpresa chamada Beto. O popular cantor, que se estreia no teatro, foi ‘desafiado’ para cantar no Maria Vitória por Maria João Abreu e José Raposo, de quem é amigo, e diz-se encantado com esta oportunidade e surpreendido com o bom ambiente que se vive dentro daquele teatro.
“Estou a aprender muitíssimo e a nível criativo tenho ampla liberdade”, disse ao CM. “As duas canções que vou interpretar nem sequer fogem ao meu registo habitual...”
Para confirmar, a partir de amanhã, no ‘velho’ Maria Vitória.
POLÍTICA E POESIA
O tema desta revista é, mais uma vez e sempre, a política nacional e o estado da Nação. Mas da imaginação de Mário Raínho, encenador e autor dos textos (com Nuno Nazareth Fernandes, Carlos Alberto Moniz e Francisco Nicholson), homenageiam-se aqui alguns dos nossos maiores poetas.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!