Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura

Almodóvar rendido à cultura portuguesa

Se dúvidas havia sobre o impacto da vinda de Pedro Almodóvar à primeira edição do European Film Festival, elas dissiparam-se ontem à chegada do realizador espanhol ao Estoril. Uma estrela surgiu no Salão Preto e Prata e, debaixo dos flashes dos fotógrafos, Almodóvar ofuscou como figura central de um grupo que integrava ainda as ‘chicas’ Rossy de Palma (‘Mulheres à Beira de um Ataque de Nervos’), Bibiana Fernandez (‘Kika’ e ‘Matador’), Marisa Paredes (‘A Flor do Meu Segredo’) e o actor Lluis Homar (‘A Má Educação’).
9 de Novembro de 2007 às 00:00
Almodóvar com a Nau de honra rodeado pela ‘Chica’, Bibiana Fernandez
Almodóvar com a Nau de honra rodeado pela ‘Chica’, Bibiana Fernandez FOTO: António Cotrim/Lusa
Homenageado no primeiro Festival de Cinema Europeu dirigido pelo produtor Paulo Branco, Pedro Almodóvar recebeu a Nau de Honra, galardão que lhe foi entregue por Marisa Paredes, Bibi Fernandes, Rossy de Palma e Lluis Homar. “O que fiz eu para merecer isto?”, brincara antes o cineasta no encontro com os jornalistas. Na ocasião, porém, o cineasta agradeceu e considerou que tinha “muita sorte em receber este prémio pela minha vida, que é o cinema”, disse. Antes, Almodóvar e a sua equipa (que incluía ainda José Salcedo, montador, e Agustín Almodóvar, seu irmão e produtor) enalteceram a “cultura e música portuguesas”, bem como “o bacalhau e a dourada”. Almodóvar, que esta tarde se encontra com o público, no Casino Estoril, não se poupou em piropos e falou do prazer que teria em trabalhar com o músico Rodrigo Leão e a actriz Maria de Medeiros: “É uma mulher muito atípica”, afirmou.
IRMÃO PRODUZ FILME PORTUGUÊS
Agustín Almodóvar confirmou ontem que vai produzir um documentário de Miguel Gonçalves Mendes sobre a união de Pilar del Rio e José Saramago. “Integra-se na filosofia dos filmes que queremos produzir porque tem uma história interessante para contar”, afirmou o produtor sobre o filme. A película levará o título de ‘União Ibérica’ e “concentra-se na ligação afectiva e emocional” entre a jornalista espanhola e o Nobel português da Literatura. Agustín controla a carreira do irmão, ao ponto de Pedro, em tom de brincadeira, dizer-se proibido de revelar mais detalhes sobre os dois argumentos que se encontra a escrever. “Gostava de encurtar os intervalos entre filmagens”, adiantou apenas o cineasta sobre os projectos que tem entre mãos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)