Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
1

Amor Electro dão abraço ao Coliseu

Na hora de terminar uma digressão com 80 concertos, os Amor Electro escolheram o Coliseu de Lisboa e tiveram direito a uma lotação quase esgotada na noite de ontem. Depois da projecção de um vídeo em que estavam a ensaiar, apareceram os Amor Electro e a Orquestra Fantasma, dando início a uma grande noite.
3 de Novembro de 2012 às 01:00
A vocalista Marisa Liz
A vocalista Marisa Liz FOTO: João Miguel Rodrigues

"É um prazer enorme e uma honra, depois de tantos sonhos, tocar em nosso nome na sala mais portuguesa de sempre", disse Marisa Liz, logo no início do concerto.

Enviando beijos para a plateia, a vocalista da banda, que só tem um álbum (‘Cai o Carmo e a Trindade’, de 2011), captou a atenção de todos no seu mini-vestido, enquanto a banda misturava música electrónica, rock e os tambores dos Tocá Rufar.

À terceira música, entrou o primeiro convidado. Acompanhada por Hélder Moutinho, Marisa cantou ‘Bem-vindo ao Passado’, dos GNR, ao som da guitarra portuguesa. Mais tarde, chegaria Yami (‘Onde tu me Quiseres’), o ex-Da Weasel Carlos Nobre (‘Estrela da Tarde’) e Pedro Oliveira (Sétima Legião), numa versão de ‘Sete Mares’.

"Nós estamos um bocadinho nervosos, mas está tudo a correr bem, certo? Andámos ano e meio por Portugal inteiro a pedir amor às pessoas e este é o dia que tem mais amor reunido. Quase toda a gente que amamos está cá hoje. Peço-vos que dêem abraços uns aos outros", disse a vocalista, levando os espectadores a fazerem do Coliseu um mar de abraços numa noite que acabou com ‘Rosa Fogo’, ‘Foram Cardos, Foram Prosas’ e ‘A Máquina’.

Amor Electro Coliseu
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)