Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
3

“Aqui tenho medo de cantar fado”

"Primeiro entro em cena e meço o público. Depois, vejo o que é preciso fazer para o acordar", diz a vedeta brasileira Bibi Ferreira, que aos 90 anos regressa agora a Lisboa para dar o pontapé de partida da iniciativa ‘Mostra de Teatro do Brasil’, integrada no Ano do Brasil em Portugal.
30 de Outubro de 2012 às 01:00
Conhecida desde a década de 50, quando trabalhou no Parque Mayer, Bibi volta a mostrar sorriso
Conhecida desde a década de 50, quando trabalhou no Parque Mayer, Bibi volta a mostrar sorriso FOTO: Tiago Henriques Costa

Em ‘Bibi Ferreira em Concerto’ – que estará em exibição no Teatro Nacional D. Maria II nos próximos dias 1, 2 e 3 de Novembro (quinta, sexta-feira e sábado), às 20h00 – a actriz e cantora promete interpretar 20 canções do seu repertório, mas não traz fado na bagagem. A estrela diz que não quer cantá-lo na terra de Camões. "Já não me atrevo a cantar Amália Rodrigues, apenas citar algumas frases musicais", disse em entrevista.

"Aqui tenho medo de cantar o fado, e acharia até pretensioso da minha parte se o fizesse. Não, desta vez vou cantar muita coisa – música brasileira, francesa (com a inevitável Edith Piaf) e até americana, mas não vou cantar música portuguesa."

Conhecida – e amada do público português – sobretudo desde que, na década de 1950, aqui viveu e trabalhou, no Parque Mayer, a estrela anunciou também que neste espectáculo há bastante texto. E improvisação: "Entre as canções, vou explicando em que circunstâncias da minha vida as cantei e o que significam para mim", revela, acrescentando que "já era hora" de Portugal e o Brasil estabelecerem uma ponte sólida: "Esta festa é boa. A ideia é excelente. Mas não pode ficar por aqui. É preciso que a ligação entre os nossos dois países frutifique".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)