Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
8

As bodas de ouro de José M. Cortes

Uma noite muito especial, a que hoje se vai viver em Estremoz. O cavaleiro local, cujo nome está atribuído à rua onde nasceu, José Maldonado Cortes, vai ter em sua honra uma corrida na qual participarão nomes grandes da tauromaquia portuguesa, quer dentre os cavaleiros, quer dentre os forcados.
2 de Setembro de 2005 às 00:00
José Maldonado Cortes, cavaleiro-exemplo da arte de bem montar, num dos seus exercícios públicos
José Maldonado Cortes, cavaleiro-exemplo da arte de bem montar, num dos seus exercícios públicos FOTO: DR
Particular significado assumem as presenças dos retirados José Samuel Lupi (foi ele quem mais ‘abriu as portas do estrangeiro’ aos cavaleiros portugueses), Álvaro Domecq (Espanha) e Gérard Péllen (França), que poderão assinar surpresas...
José Maldonado Cortes, com mais de mil corridas, foi um extraordinário equitador, que esteve na base dos êxitos de vários cavaleiros portugueses (Zoio e Moura, entre outros), tendo também triunfado em todo o mundo taurino, recordando-se êxitos enormes em Pamplona, Madrid, Granada, Sevilha, México, além de actuações de sucesso em França e países sul-americanos.
Por tal, muito justa a corrida de homenagem que esta noite tem lugar em Estremoz, seu berço, cidade que bem se pode orgulhar de uma figura que conquistou, ao longo de 50 anos, prestígio e popularidade.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)