Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
9

Assírio & Alvim publica 'Casas Pardas' de Maria Velho da Costa

A Assírio & Alvim publica, sexta-feira, 30 de agosto, ‘Casas Pardas’, romance em que Maria Velho da Costa analisa a vida lisboeta no final dos anos sessenta, “em plena agonia do regime salazarista”. A crise política e social, os rumores das guerras coloniais e os tumultos estudantis marcaram os tempos, e passaram pela pena da escritora.

28 de Agosto de 2013 às 20:19
Maria Velho da Costa analisa profundamente os anos 50 em Lisboa no livro 'Casas Pardas'
Maria Velho da Costa analisa profundamente os anos 50 em Lisboa no livro 'Casas Pardas' FOTO: D.R.

Segundo Mário de Carvalho, ‘Casas Pardas’ é “um maravilhoso torvelinho de linguagens, uma evocação concreta e exata de comportamentos sociais de várias classes no final do fascismo, uma revisitação dos lugares da literatura e da poesia (também nas suas vertentes populares), uma polifonia de falas genialmente captadas, uma subversão endiabrada dos processos narrativos e uma prática de jogos de linguagem que lembram o barroco, mas também os grandes efabuladores do século XVIII, como Fielding ou Sterne”.

Cultura Livros Literatura Maria Velho da Costa 'Casas Pardas'
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)