Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
8

Banco português tem obras de Miró

O Banco Português de Negócios (BPN) detém 82 obras de Joan Miró, um dos grandes nomes da pintura do século XX. Divulgada na edição de ontem do ‘Público’, a notícia refere que o acervo, avaliado em 150 milhões de euros, foi parar às mãos do banco há quatro anos, "na sequência da execução de uma dívida."
1 de Junho de 2008 às 00:30
Muitas das obras do artista estão na Fundação Joan Miró, em Barcelona
Muitas das obras do artista estão na Fundação Joan Miró, em Barcelona FOTO: direitos reservados

O investimento em arte tem sido objecto de diversas iniciativas da parte de financeiros portugueses em anos recentes, mas a origem desta colecção não permite deduzir que o mesmo esteja a acontecer no caso doBPN. O CM tentou contactar responsáveis do banco para apurar qual será o destino das peças do artista, mas tal não foi possível à hora de fecho desta edição.

Apesar de elevado, o valor atribuído às obras de Miró pertencentes ao BPNnão chega a metade do da Colecção Berardo, cujo seguro era de 320 milhões de euros no Verão do ano passado. Esta colecção, pertencente ao empresário, inclui 862 peças de arte de grandes autores, entre os quais Pablo Picasso, Salvador Dalí, Francis Bacon e Paula Rego. A conhecida leiloeira londrina Christie’s avaliou essas obras em 316 milhões de euros.

Outro financeiro português revelou nos últimos anos apetência por investimentos em arte: João Rendeiro. Presidindo ao Banco Privado Português (BPP), que em 2006 abriu ao público um ‘Art Center’ em Alcoitão, detém posição maioritária, pessoalmente e em conjunto com a instituição que dirige, na Fundação Ellipse, proprietária de três centenas de obras.

O custo da colecção foi estimado há dois anos em dez milhões de euros, englobando peças de arte contemporânea da autoria de cerca de cem criadores. É pretensão do seu mentor enriquecer a colecção, tornando-a numa iniciativa "de topo e de referência mundial."

SAIBA MAIS

Génio catalão

Natural de Barcelona (Catalunha), Joan Miró estabeleceu-se em 1920 em Paris, onde apurou um estilo de grande originalidade. Rejeitava a filiação surrealista que é atribuída à sua obra. Faleceu em 1983, com 90 anos.

14 000

Número de peças da autoria do artista pertencentes à Fundação Joan Miró, em Barcelona. Entre elas, nove são têxteis.

 11 milhões

Valor em euros de licitação do quadro ‘La Caresse des Étoiles’ em 6 de Maio – novo máximo atingido por uma obra do artista.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)