Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
7

BENIGNI RETOMA FANTASIA

Há muito que o popular e cansativo actor/realizador italiano Roberto Benigni tinha o desejo de se transformar no inocente Pinóquio, o famoso boneco de madeira criado pelo imaginário de Carlo Collodi no século XIX. A ideia partiu, aliás, de Federico Fellini, que morreu antes de ver o actor assumir esse papel.
28 de Março de 2003 às 00:00
Depois de uma série de trabalhos em torno da comédia, e do comovente “A Vida é Bela” - que lhe valeu o reconhecimento da Academia de Hollywood - Benigni tomou então essa tarefa de recriar um conto eternizado pela animação de Walt Disney. Mas, apesar do filme ter sido um verdadeiro campeão de bilheteiras em Itália, não se pode dizer que o resultado seja propriamente brilhante.
Benigni usa e abusa das momices habituais para dar um ar de comédia e a história cola-se ao que ele diz ser “uma fantasia de todo o Mundo”. De destacar, no entanto, os efeitos especiais, o cenário - criado numa antiga fábrica de químicos - e o trabalho de fotografia de Dante Spinotti.
CUBO 2
Sequela do filme de culto de 1999, com realização de Andrzej Sekula e interpretação de Geraint Wyn Davies e Kari Matchett, “Cubo 2” segue a história de oito pessoas que acordam dentro de um estranho cubo em que cada porta leva a um destino onde a morte é quase certa. Trata-se de uma viagem alucinante a outra dimensão, que remete para um ambiente de mistura entre o “thriller” e o terror.
CIDADE DE DEUS
Película brasileira sobre uma favela nascida nos anos 60, em que o protagonista é um habitante do próprio local, que se limita a agir e não a actuar. A realização é de Fernando Meirelles e no elenco destacam--se Matheus Nachtergaele, Seu Jorge e Alexandre Rodrigues.
O EMPREGO DO TEMPO
Realização de Laurent Cantet, sobre um homem que inventa um emprego na ONU depois de ter sido despedido. Ele finge estar ocupado para não desanimar a família e passa o tempo em parques, a engendrar a sua ficção. Com Aurélien Recoing e Karin Viard.
Ver comentários