Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
9

BEYONCÉ LIDERA FAVORITISMO

Nomeada para seis categorias, a cantora Beyoncé revela-se uma das grandes favoritas da 46.ª edição dos prémios Grammy - o equivalente na música ao Óscar da Academia de Hollywood -, que esta noite (madrugada em Lisboa) serão entregues, com toda a pompa e circunstância, no Staples Center, em Los Angeles.
8 de Fevereiro de 2004 às 00:00
Beyoncé pode esta noite aceder ao trono da pop
Beyoncé pode esta noite aceder ao trono da pop FOTO: Anthony Harvey/EPA
Protagonista de uma fulgurante carreira com as Destiny's Child, Beyoncé estreou-se a solo no ano passado, com 'Dangerously in Love', álbum com o qual conseguiu maior exposição e uma série de sucessos musicais.
No entanto, caso consiga a proeza de vencer na maior parte das categorias para que se encontra nomeada (a saber, Disco do Ano, Melhor Interpretação R & B e Pop, Canção, Álbum R & B e parceria), a cantora verá confirmado (e reforçado) o estatuto de estrela da pop.
Mas, para que tal aconteça, a intérprete de 'Crazy in Love' vai ter de enfrentar concorrência à altura. Também na dianteira na corrida aos Grammy surgem os Outkast - uma das duplas mais respeitáveis e criativas do universo hip-hop -, a banda sensação do nu-metal Evanescence, e ainda Pharrel Williams - da dupla de produtores The Neptunes, e NERD -, todos com cinco nomeações cada.
Como este tipo de acontecimento costuma ser fértil em surpresas, convém não desprezar outros rivais, que, embora com menos nomeações, surgem igualmente como potenciais vencedores, nomeadamente Christina Aguilera, o duo White Stripes, e os rappers 50 Cent e Missy Elliot, todos nomeados para quatro das mais importantes categorias.
VITÓRIAS EM PORTUGUÊS
Os eternos representantes da língua portuguesa nos prémios, Cesária Évora e Caetano Veloso, estão nomeados para o galardão de álbum de World Music contemporânea. Este ano, porém, a lusofonia está ainda representada pelo álbum 'Angola 2 - Brincando Na Roda', um trabalho do grupo de capoeira Angola Pelourinho, que concorre na categoria de World Music tradicional.
Curiosamente, apesar de Caetano Veloso contar com duas grafonolas douradas no currículo, conquistadas em 1999 e 2000, o recorde no âmbito da música lusófona pertence ao guitarrista brasileiro Laurindo Almeida, que venceu sete galardões.
A nível global, o maior vencedor dos Grammy foi o compositor Henry Mancicni, autor do tema 'Pantera Cor-de-Rosa', que ao longo da sua carreira somou 20 prémios.
Na lista dos mais premiados de todos os tempos distinguem-se ainda Stevie Wonder (com 17 troféus), Eric Clapton (16), Sting e Aretha Franklin (15).
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)