Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
2

BIBLIOTECA DE WEIMAR ARDEU

Mais de 30 mil livros foram destruídos quinta-feira à noite num incêndio que consumiu a biblioteca histórica Anna-Amalia, situada em Weimar, no Leste da Alemanha.
4 de Setembro de 2004 às 00:00
Classificada Património Mundial da Unesco, a biblioteca terá ardido em consequência de um curto-circuito, avançou entretanto o presidente da Fundação Weimar Klassic, Hellmut Seeman. As chamas consumiram mais de 30 mil livros, muitos de valor incalculável. No entanto, mais de meia centena de populares conseguiram salvar ainda 120 mil obras. Mais de 40 mil livros sofreram ainda danos provocados pelo fumo e pela água usada pelos bombeiros. Entre os volumes salvos contam-se as colecções privadas de livros das famílias do compositor Franz Liszt e do filósofo Nietzsche.
Quase um milhão de livros estão depositados na biblioteca, edificada em 1691 e onde se encontra a maior colecção do Mundo da obra ‘Fausto’, de Goethe. A biblioteca conserva ainda uma ampla mostra de originais de Shakespeare, assim como dois mil manuscritos medievais e mais de oito mil mapas históricos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)