Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
2

Boas lides a cavalo em Montemor

A corrida de domingo, em Montemor-o-Novo, por ocasião da Feira da Luz, é hoje um evento de referência do calendário taurino nacional, e a deste ano foi, de novo, um grande espectáculo.
6 de Setembro de 2005 às 00:00
Luís Rouxinol
Luís Rouxinol FOTO: arquivo cm
António Telles lidou os 1.º e 4.º da ordem e em qualquer deles deixou ferragem de valor, entrando de frente e pisando os terrenos dos toiros, em especial no seu 2.º, com uma lide superior nos curtos sempre muito aplaudidos. Pena foi a experiência de um novo tipo de ferragem que, não resultando, prejudicou a lide do cavaleiro no toiro que abriu praça.
Luís Rouxinol actuou muito bem, lidando os seus toiros de forma muito positiva através de boas preparações, ferragem no sítio e remate das sortes.
Vítor Ribeiro, com estilo diferente dos companheiros, teve duas lides muito aplaudidas, sobretudo no último toiro da tarde, cravando ferros curtos de ‘alto a baixo’, preparações cambiadas, deixando os toiros colocados para o ferro seguinte e ‘mostrou’ as qualidades da magnífica montada.
Tarde de emoções, foi dada pelos forcados de Montemor, com Francisco Mira, João Cabral e o cabo Rodrigo Corrêa de Sá a fecharam-se com muita valentia à 1.ª, João Mantas à 3.ª, bem ajudado por Diogo Campilho, José Maria Cortes, à 2.ª, bem ajudado por Hugo Melo, e, depois da tentativa de cernelha impossibilitada porque o toiro não ‘encabrestou’, a pega de caras de Manuel Mata, à 2.ª, muito carregada, sendo o toiro bem rabejado por José Comenda.
Dirigiu com tranquilidade Pedro Reinhard, que ordenou um minuto de silêncio em memória do ganadeiro Frederico Palha Botelho Neves.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)