Boas lides a cavalo marcam primeira corrida da temporada

Espetáculo aconteceu na sexta-feira, 12 de abril, no Campo Pequeno.
Por Joaquim Tapada|14.04.19
  • partilhe
  • 6
  • +
Boas lides a cavalo marcam primeira corrida da temporada

A Praça de Toiros do Campo Pequeno abriu as suas portas na sexta-feira, 12 de abril, para a realização da primeira corrida de toiros da temporada 2029, em Lisboa.
Sob a direcção de Lara Gregório de Oliveira, que se estreava na função, assessorada pelo veterinário Jorge Moreira da Silva, o espetáculo integrava os cavaleiros António Telles, Rui Fernandes e Duarte Pinto, os grupos de forcados de Montemor e de Vila Franca, sendo os toiros da ganadaria António Silva que com memora 75 anos da fundação.
O 1º.e 4º. toiros foram lidados por António Telles que teve duas lides distintas. No que abriu praça o cavaleiro da Torrinha esteve um pouco irregular, um toque na montada e um ferro a cilhas passadas; porém, tem de se registar dois ferros curtos com a sua marca.
A pega foi efectuada ao primeiro intento por Francisco Bissaya Barreto, de Montemor. No 4º. da noite António Telles lidou da forma a que habituou os aficionados. Boas preparações e ferragem colocada no sítio. A pega foi consumada de forma valorosa por Rui Godinho, de Vila Franca. Os 2º. e 5º. da noite foram lidados por Rui Fernandes, e o cavaleiro da Charneca da Caparica esteve muito bem.
No seu primeiro, preparou bem os ferros, cravou no sítio e rematou as sortes. A pega foi conseguida por David Moreira, à 1º. tentativa. No 5º. toiro, um bonito e bravo toiro de 650 quilos, Rui Fernandes brilhou com alguns ferros, em especial dois excelentes curtos.
Francisco Borges consumou ao segundo intento, com uma boa ajuda de António Cortes Pena Monteiro. Cavaleiro e forcados deram também volta a arena, desta vez acompanhados pela dona da ganadaria e pelo maioral dos toiros.
O 3º. e último toiros couberam ao cavaleiro Duarte Pinto, triunfador do Campo Pequeno em 2018. O cavaleiro de Paço de Arcos lidou o 3º. difícil toiro, mas deixando boa ferragem. A pega foi executada à 1ª. por João da Câmara, de Montemor.
No que encerrou o espectáculo, Duarte Pinto realizou a lide mais correcta da noite. Bons compridos, bem rematados, diversos curtos de nota alta, perante um toiro bravo e voluntarioso que fez alguns estragos no grupo de Vila Franca. O forcado Francisco Faria, com a reconhecida garra, fechou-se à terceira numa pega carregada.
Na volta a arena a ganadeira voltou a acompanhar os artistas. Espectáculo dirigido com boa nota pela directora estreante, salvo o facto de não ter concedido música a Duarte Pinto na lide do 3º. toiro. Foi de facto um espectáculo muito agradável, numa noite em que os aficionados após a corrida encheram os restaurantes à volta da praça.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!