Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
6

Câmara de Braga isenta Theatro Circo de IMI

A Câmara de Braga decidiu esta quinta-feira isentar do pagamento do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) a fracção do edifício principal do Theatro Circo, casa de espectáculos gerida por uma empresa de capitais 100 por cento municipais.
5 de Janeiro de 2012 às 17:04
Theatro Circo sofreu nos últimos tempos uma recuperação total
Theatro Circo sofreu nos últimos tempos uma recuperação total FOTO: DR

Segundo o presidente da câmara de Braga, Mesquita Machado, esta isenção, que acontece pela primeira vez no Theatro Circo, foi concedida "à semelhança" do que se regista em outras empresas municipais.  

O Theatro Circo sofreu nos últimos tempos uma recuperação total, pelo que, como sublinhou Mesquita Machado, "será objecto de uma avaliação que irá aumentar substancialmente" o IMI.  

"Pediram para que a câmara concedesse uma isenção, mas obviamente que não é a câmara que o irá fazer, já que esse é um poder da Assembleia Municipal", sublinhou.  

A administração da empresa que gere o Theatro Circo justificou o pedido de isenção do IMI "pelo lado meritório do objecto social da empresa, configurado na prestação de serviço público".  

Além disso, por se tratar de uma empresa detida na sua totalidade pelo município, defendeu que a cobrança de um imposto autárquico era "uma redundância, uma vez que qualquer encargo para a empresa é-o também, indirectamente, para a câmara".  

Segundo o administrador da empresa, o IMI, que até aqui era pago anualmente, ascendia a 3 mil euros.

theatro circo imi imposto braga
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)