Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
5

CAMILO DISTINGUE MEGA FERREIRA

O escritor Mega Ferreira foi ontem distinguido com o Prémio de Conto Camilo Castelo Branco, pela obra “A Expressão dos Afectos”, uma colectânea composta por uma dezena de textos de índole diversa, publicada pela Assírio & Alvim.
27 de Abril de 2003 às 00:00
O prémio foi entregue na Casa-Museu de Camilo Castelo Branco, em Ceide S. Miguel, Vila Nova de Famalicão, numa cerimónia que contou com a presença, entre outros, do presidente da Associação Portuguesa de Escritores, José Manuel Mendes (APE), do director da Casa de Camilo, Aníbal Pinto de Castro e do presidente da Câmara, Armindo Costa.
Durante a entrega, Mega Ferreira mostrou-se emocionado e, depois de agradecer a distinção, fez questão de dedicar o prémio ao “mestre” Camilo Castelo Branco.
“Receber um prémio com o nome do mestre Camilo Castelo Branco constitui um motivo de grande orgulho” referiu, salientando o facto de “algumas das peças literárias de Camilo terem sido escritas ao correr da pena e ao apertar da fome, transformando-o no actor do seu drama”.
O forte contributo da obra de Camilo para a de Mega Ferreira foi reforçado quer pelo presidente da Associação Portuguesa de Escritores, José Manuel Mendes, quer pelo presidente da Câmara local, Armindo Costa. Este último destacou também “a personalidade multifacetada de Mega Ferreira – enquanto senhor Expo’98, ex-jornalista, ex-director editorial e ex-assessor de um ministro da Educação.
“A Expressão dos Afectos” foi escolhida por maioria, para receber este prémio instituído pela APE, no valor de cinco mil euros e que em anos anteriores já galardoou escritores como Mário de Carvalho, Teresa Veiga, José Jorge Letria, José Eduardo Agualusa e José Viale Moutinho.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)