Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
5

Cannes: Candidato a melhor actor do ano está na cadeia

Tem 44 anos e está na lista dos candidatos a melhor actor do ano pelo seu desempenho em ‘Reality’, a história de um pescador que vive obcecado com a ideia de participar no ‘Big Brother’. No entanto, Aniello Arena não pode ir ao Festival de Cinema de Cannes para assistir à competição. Pela mais premente das razões: está a cumprir prisão perpétua por envolvimento no homicídio de três homens nas ruas de Nápoles, há vinte anos.
27 de Maio de 2012 às 17:05
Aniello Arena: "Aos 20 anos, não me passaria pela cabeça abrir um livro, quanto mais recitar Brecht ou Shakespeare"
Aniello Arena: 'Aos 20 anos, não me passaria pela cabeça abrir um livro, quanto mais recitar Brecht ou Shakespeare' FOTO: D.R.

Aniello Arena, que pertencia a um grupo de assassinos da Mafia, protagonizou aos 20 anos uma verdadeira cena de filme: ele e mais quatro homens apanharam um grupo rival de traficantes e abriram fogo sobre eles numa praça dos arredores de Nápoles. 

O grupo de Arena matou dois homens e feriu outro mortalmente. Infelizmente, no tiroteio ficou também ferido um menino de oito anos, enquanto uma senhora de 80, assistindo a tudo da sua varanda, morreu de ataque cardíaco.

Aniello Arena foi preso e condenado em 1991, mas desde então teve um percurso curioso: sem nunca ter representado na vida, começou a fazer teatro na cadeia e depressa se revelou um talento nato, tornando-se a estrela da companhia.

O director do grupo, Armando Punzo, diz que é um dos actores mais versáteis que conheceu.

“Basicamente, ele consegue fazer qualquer papel que se lhe dê”, garante.

O mais fantástico desta história vem depois: num dos espectáculos da companhia Fortezza (Fortaleza), na Toscana, o realizador Matteo Garrone reparou em Arena e pediu ao juiz que lhe permitisse sair – sob vigilância – para gravar o filme ‘Gomorra’, em 2008.

O seu pedido foi, no entanto, recusado. O juiz achou que a história do filme estava demasiado próxima da do próprio Aniello Arena, o que levou o realizador a adiar o projecto de trabalhar com o ‘actor’.

A oportunidade surgiria com este ‘Reality’ (‘Realidade’, em tradução literal), que, sendo uma fábula, convenceu o juiz a deixá-lo sair todos os dias da cadeia de manhã, regressando ao fim da tarde.

Aniello Arena diz que, desde que descobriu a arte, é “um homem diferente”.

“Aos 20 anos, não me passaria pela cabeça abrir um livro, quanto mais recitar Brecht e Shakespeare”.

Cultura Cinema Cannes Aniello Arena melhor actor do ano mafia homicídio 'Reality'
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)