Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
4

Ceuzany levou calor de Cabo Verde ao B.Leza

Badoxa foi convidado especial numa noite que revelou o que de melhor se faz na música lusófona.
Pedro Rodrigues Santos 9 de Janeiro de 2017 às 05:04
Badoxa foi convidado especial numa noite que revelou o que de melhor se faz na música lusófona.
Foram muitos os amigos e curiosos que vieram esta sexta-feira ao B.Leza para ouvir o primeiro concerto do ano de Ceuzany na sala lisboeta, menos de três meses depois de ter sido mãe.

Com dois álbuns no ativo – ‘Nha Vida’, de 2012, e ‘Ilha d’Melodia’, de 2016 – a voz que já fez parte do carismático grupo Cordas do Sol, da ilha de Santo Antão encheu o espaço com uma energia e uma graça muito próprias.

‘Amor i Dor’, que abre o último trabalho da cantora do Mindelo, dá o tiro de partida para um espetáculo vivo e irrequieto. O público sabia ao que vinha e Ceuzany não desiludiu, bem acompanhada pelo ritmo imposto pela banda residente do B.Leza.

‘Kem Bô É’ e ‘Fera na Sukupira’, também de ‘Ilha d’Melodia’, ilustram o valor de uma voz que merecia maior destaque no nosso país. Já depois de passear ‘Nha Dona’ pela sala, ‘Cabo Verde Lá Fora’ chama por Badoxa.

Com um álbum a solo no ativo (‘Minhas Raízes’ de 2014), o cantor de Portimão reflete bem a mistura das suas origens - filho de pai cabo-verdiano e mãe angolana – na sua ‘Tá-me Esperare’.

O concerto caminha rapidamente para o fim mas há ainda tempo para encantar com ‘Mindel d’Novas’ e ‘Dança Ma Mi Criola’. Um concerto que se mostrou um excelente aperitivo para voos mais altos de Ceuzany.
Ceuzany B.Leza Lisboa Cabo Verde Badoxa música concerto
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)