Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
3

Cidade do Cinema já custou 712 mil €

A Cidade do Cinema em Portimão, cujo investimento previsto é de três mil milhões de euros, está prometida desde 2009. No entanto, até agora o projecto continua no papel, mas o dinheiro já começou a sair dos cofres da empresa municipal Portimão Urbis. Em dois anos, desde 2009 até Abril de 2011, a autarquia já gastou mais de 712 mil euros, a maior parte em serviços de consultadoria e estudos.
30 de Maio de 2011 às 00:30
Portimão anunciou o ‘cluster’ do cinema, espécie de Hollywood à portuguesa, em 2009
Portimão anunciou o ‘cluster’ do cinema, espécie de Hollywood à portuguesa, em 2009 FOTO: direitos reservados

Os contratos que totalizam este valor são sete, foram todos feitos por ajuste directo e com empresas das regiões de Aveiro, Viseu e Lisboa. É o caso da Spring Clock – Consultadoria para os Negócios e Gestão Unipessoal, que está sediada em Lisboa, da Simpliradar, Unipessoal Lda e da Green Trace Architecture Lda, ambas com sede em Aveiro, ou da Mr. Do It – Produções e Logística Publicitária, que é de Viseu.

O CM questionou a Portimão Urbis sobre o facto de ter escolhido por ajuste directo estas empresas, mas não obteve qualquer esclarecimento. Em vez disso, foi-nos remetido uma espécie de folheto informativo que resume o projecto.

A Cidade do Cinema envolve financiamento nacional e estrangeiro. Desde Dezembro de 2010, estão a decorrer contactos com potenciais investidores, tendo sido assinados quatro contratos, que se encontram protegidos por acordo de confidencialidade, com intenções de investimento de cerca de 300 milhões de euros em cinco anos. O projecto prevê a criação de sete mil empregos.

CIDADE DO CINEMA PORTIMÃO INVESTIMENTO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)