Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
3

Circos insatisfeitos com lei sobre animais

Lei restringe presença de animais nos espetáculos.
23 de Dezembro de 2014 às 08:59
Miguel Chen lembrou que a presença de animais nos circos remonta a 1770
Miguel Chen lembrou que a presença de animais nos circos remonta a 1770 FOTO: António Cotrim/Lusa

Os circos estão insatisfeitos com a lei que restringe a presença de animais, para alguns "uma palhaçada", cinco anos depois de estar em vigor e que obrigou a que tivessem de ser castradas algumas das "estrelas" do espetáculo.


Segundo uma portaria publicada em outubro de 2009, a exibição de animais nos circos vai ser cada vez mais complicada, visto que a lei proíbe a aquisição de novos animais, como elefantes, leões, macacos ou tigres, entre outros, e a reprodução dos que já existem nos circos. Por esta lógica apenas vai haver determinados animais nos circos enquanto os atuais forem vivos.


Cinco anos depois a Lusa foi perguntar aos dois principais circos que pelo Natal "desceram à cidade" como se estão a adaptar aos novos tempos. Apenas um deles, Miguel Chen, do circo com o mesmo nome, aceitou falar sobre o assunto. "Já mandei castrar todos os meus animais", disse.


Mas disse mais. Lembrou que a presença de animais nos circos remonta a 1770, que "o animal faz parte do circo", e que as pessoas gostam de os ver. E a lei, disse, resultou de "lóbis montados" conta os quais, os circos, os "elos mais fracos", nada podem. "Não vale a pena fazer guerras com pistolas de água contra quem tem metralhadoras".



circo animais chen
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)