Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
4

CIRCUITOS CULTURAIS E RELIGIOSOS EM REDE

O Instituto Português do Património Arquitectónico (IPPAR), a Câmara Municipal de Coimbra e a Diocese de Coimbra assinaram ontem um protocolo com vista à criação de uma rede de circuitos culturais e religiosos na cidade.
9 de Novembro de 2004 às 00:00
A criação de um modelo integrado para a promoção do património construído no concelho de Coimbra, numa perspectiva turística, é o objectivo geral do protocolo, assinado pelo presidente da autarquia de Coimbra, Carlos Encarnação; vice-presidente do IPPAR, Rosa Amora, e vigário-geral da Diocese de Coimbra, monsenhor Manuel Leal Pedrosa.
Na opinião de Carlos Encarnação, “este protoclo é pioneiro numa área absolutamente fundamental” para Coimbra, detentora de um “património cultural rico” e com “diversidade de percursos”.
Realçando a intervenção do IPPAR, nos últimos anos, na preservação de importantes monumentos da cidade – em especial na Igreja de Santa Cruz, Sé Velha, Sé Nova e ruínas do Mosteiro de Santa Clara-a-Velha –, Carlos Encarnação referiu que o protocolo ontem assinado constitui “mais um passo” na promoção do património cultural local.
As três instituições envolvidas propõem-se definir percursos temáticos, conciliando os actos litúrgicos com o turismo e tendo em conta os estilos arquitectónicos, as ordens religiosas, o espólio e os patrimónios musical e arqueológico.
Acessibilidades, bancos, casas de banho, restaurantes e lojas, a instalar ao abrigo do protocolo, deverão garantir um “programa mínimo de infra-estruturas necessárias” aos visitantes.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)