Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
6

DAS PIORES CRISES RENASCE A ESPERANÇA

O Teatro da Comuna está a apresentar até 27 deste mês o espectáculo "Mão na Luva", construído a partir de uma peça do dramaturgo brasileiro Oduvaldo Vianna Filho (1936-1974) e que pretende ser uma crítica ao conformismo característico dos nossos dias.
24 de Setembro de 2003 às 00:00
A actriz Sandra Roque
A actriz Sandra Roque FOTO: d.r.
Tudo gira em volta de um casal que, ao fim de nove anos de vida em comum, enfrenta uma crise grave. Em tempos, Sílvia e Lúcio partilharam sonhos para o futuro: ela queria ser pintora, ele escritor. No entanto, o tempo passou e as suas expectativas não se concretizaram.
Hoje, ela ganha a vida como gráfica e ele é jornalista, resignados à sua sorte. Será que um casamento resiste ao falhanço dos seus dois elementos?
Esteticamente, este trabalho de António Terra vive de sucessivos "empréstimos" ao registo cinematográfico. Os constantes "flashbacks", que recordam o passado do casal, são um exemplo flagrante, mas o próprio desenho de luz faz com que "Mão na Luva" pareça um filme.
Outro "toque" cinematográfico é a música, que pontua emotivamente os momentos dramáticos da acção.
Em termos temáticos, o espectáculo deixa-nos com esta "mensagem": se o falhanço é inevitável para a grande maioria das pessoas, então que seja o amor o nosso maior investimento para o futuro.
Interpretações de António Terra e Sandra Roque.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)