Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
6

Deficientes em palco juntam arte e emoção

O espectáculo ‘My Dream’, que se apresentou no Coliseu de Lisboa nas noites de sexta-feira e de sábado, já levou dezenas de jovens deficientes chineses a mais de 60 países. Além das cerimónias de abertura e encerramento dos Jogos Paraolímpicos de Pequim, foram recebidos nos mais importantes teatros do Mundo por altas individualidades – reis e presidentes –, ao contrário do que agora sucedeu em Portugal.

26 de Outubro de 2008 às 00:30
Superar as limitações físicas é o dia-a-dia das dezenas de artistas chineses que fazem o ‘My Dream’
Superar as limitações físicas é o dia-a-dia das dezenas de artistas chineses que fazem o ‘My Dream’ FOTO: Sérgio Lemos

A filosofia de trabalho assenta no lema "não é por uma árvore ter alguns ramos quebrados que não pode dar uma boa sombra" e, por isso, as propostas de dança, canto, música e "ópera chinesa" são, não só executadas com rigor e qualidade, mas sobretudo comoventes e socialmente exemplares.

Do ponto de vista artístico, a ‘Dança da Deusa dos Mil Braços’ – protagonizada por uma solista e duas dezenas de raparigas e rapazes em perfeita sincronia –, é o momento mais emblemático. Dizendo que todos eles são surdos é difícil de acreditar na harmonia, beleza e perfeição atingidas por braços que giram como rodas dentadas e abrem como pétalas de flor. Resta acrescentar que têm dois "pontos" visuais, à boca de cena, o que permite traduzir em gestos as batidas e nuances das músicas.

Os instrumentais soam a "passarinhos a saltitar na beira do lago" e quase tudo puxa a uma certa "estética maoista" – na ingenuidade das montanhas e céus celestiais –, mas o trabalho artístico é perfeitamente extraordinário, sobretudo numa dança com cegos e noutra com um bailarino sem braços.

DETALHES

NO PORTO

Depois de quase encher o Coliseu de Lisboa, ‘My Dream’ segue para Norte. O Coliseu do Porto terá duas representações, na sexta-feira e no sábado.

EM PORTUGUÊS

Muito aplaudidas foram canções como ‘We Are The World’ e ‘Dont Cry For Me Argentina’. Mas também dois temas em português: ‘Canção do Mar’ e ‘Adio, Adieux’.

APRESENTAÇÃO

O espectáculo é apresentado em linguagem gestual por uma bela rapariga, mas também existe painéis bilingues explicativos para o público.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)