Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
4

Delta Tejo ouve tocar ‘Thriller’

Nem uma homenagem a Michael Jackson faltou ontem ao arranque da terceira edição do Festival Delta Tejo. O grupo de hip hop nacional Os Macacos do Chinês, que animou os presentes no início de uma noite longa, não resistiu a colocar algumas notas de ‘Thriller’ a abrir uma das suas músicas, arriscando mais tarde cantar uma versão da canção popular ‘Machadinha’.

4 de Julho de 2009 às 00:30
Música do grupo cubano Orishas foi um dos principais chamarizes de público para o festival
Música do grupo cubano Orishas foi um dos principais chamarizes de público para o festival FOTO: Mariline Alves

No entanto, a festa começou logo ao final da tarde no Alto da Ajuda, em Lisboa, com o "desfile" – com sabor a samba – dos brasileiros Monobloco, desde a entrada do recinto até ao palco Delta. Convidada especial foi a cantora Roberta Sá.

A noite estava já a cair, quando o festival que junta artistas dos vários países produtores de café recebeu os cubanos Orishas, que brindaram o animado e muito jovem público que dançava à sua frente com os sucessos ‘Que Pasa’, ‘El Kilo’ e ‘Naci Orishas’. "É um prazer cá em Lisboa!", disseram em português.

A música continuou no Palco Delta, ao som do reggae do jamaicano Buju Banton, da pop dos brasileiros Skank, e do tango electrónico da explosiva junção de argentinos e uruguaios Bajofondo. E nem as nuvens ameaçadoras, pouco normais num festival de Verão, incomodaram quem lá foi.

Ver comentários