Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura

Descoberto cais do século XVII

Junto à janela manuelina do Palácio dos Governadores, em Lagos, de onde, segundo a tradição, D. Sebastião ouviu missa na noite antes da partida para Alcácer-Quibir, foi agora posto a descoberto o antigo Cais da Ribeira e identificadas duas portas de acesso à cidade e parte da muralha.

4 de Março de 2009 às 00:30
Cais do séc. XVII foi encontrado debaixo do actual Jardim da Constituição, no âmbito das obras do Polis
Cais do séc. XVII foi encontrado debaixo do actual Jardim da Constituição, no âmbito das obras do Polis FOTO: Paulo Marcelino

De acordo com a arqueóloga Helena Morán, da Câmara de Lagos, "a estrutura do cais, com a respectiva rampa de acesso, encontrada sob o actual Jardim da Constituição (antigo Jardim das Portas do Mar), tem pelo menos dois momentos de utilização: um mais antigo, do século XVII, e outro que esteve em funcionamento até aos anos 40 do século XX.

Quanto às portas (a décima e a de acesso ao cais), sabíamos igualmente que existiam, até porque se encontravam ilustradas na planta elaborada em época moderna por Alexandre Massai (século XVII), esclareceu a investigadora, que destacou a "participação da população local, nomeadamente dos mais idosos, que chegaram a trazer fotografias antigas da zona e que foram muito importantes para a compreensão da área que estávamos a escavar". Os trabalhos reconheceram ainda a muralha existente entre o Palácio dos Governadores e a Messe Militar. Neste momento a equipa está a "estudar a melhor maneira de apresentar os vestígios ao público".

Os achados arqueológicos foram efectuados no âmbito do processo de requalificação da frente ribeirinha, uma obra do Polis que, segundo referiu ao CM a vice-presidente da autarquia, Joaquina Matos, "deverá ficar concluída até ao Verão". A obra está orçada em cerca de 2,2 milhões de euros.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)