Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
6

Desgosto amoroso foi golpe duro para Amy

Depois de se livrar do marido Blake Fielder-Civil, com quem esteve casada durante dois anos e que a terá influenciado negativamente na sua dependência pelo álcool e a droga, Amy Winehouse tinha sido vista nos últimos meses com um novo namorado, o realizador Reg Traviss.
25 de Julho de 2011 às 00:30
Amy esteve várias vezes internada e a sua recuperação foi dada como certa no final de 2009, mas a cantora acabou por ter uma recaída
A cantora actuou em Portugal em 2008, no Rock in Rio-Lisboa
Em Janeiro deste ano, num concerto em São Paulo, no Brasil
O marido, Blake Fielder-Civil, foi tido pela família da cantora como o principal responsável pelas dependências de Amy
Amy Winehouse lançou o seu primeiro álbum (Frank) em 2003
Três anos depois, em 2006, chega 'Back to Black' que levou às luzes da ribalta
De voz única, num estilo entre o jazz e o R&B, Amy Winehouse não resistiu às dependências de álcool e droga e foi encontrada morta na sua casa, em Londres. Tinha 27 anos
Em 2008, o pai de Amy Winehouse confirmou à comunicação social a dependência de álcool e drogas da filha
'Back to Black' garantiu-lhe cinco Grammy's
Conhecidos os seus vícios, a cantora britânica tornou-se num alvo apetecível para os tablóides do Reino Unido
Em Junho de 2008, Amy Winehouse cantou para Nelson Mandela
Blake chegou a confessar, numa entrevista, que esteve fechado durante uma semana numa casa com Amy Winehouse para testarem os seus limites em relação ao álcool e à droga
Amy esteve várias vezes internada e a sua recuperação foi dada como certa no final de 2009, mas a cantora acabou por ter uma recaída
A cantora actuou em Portugal em 2008, no Rock in Rio-Lisboa
Em Janeiro deste ano, num concerto em São Paulo, no Brasil
O marido, Blake Fielder-Civil, foi tido pela família da cantora como o principal responsável pelas dependências de Amy
Amy Winehouse lançou o seu primeiro álbum (Frank) em 2003
Três anos depois, em 2006, chega 'Back to Black' que levou às luzes da ribalta
De voz única, num estilo entre o jazz e o R&B, Amy Winehouse não resistiu às dependências de álcool e droga e foi encontrada morta na sua casa, em Londres. Tinha 27 anos
Em 2008, o pai de Amy Winehouse confirmou à comunicação social a dependência de álcool e drogas da filha
'Back to Black' garantiu-lhe cinco Grammy's
Conhecidos os seus vícios, a cantora britânica tornou-se num alvo apetecível para os tablóides do Reino Unido
Em Junho de 2008, Amy Winehouse cantou para Nelson Mandela
Blake chegou a confessar, numa entrevista, que esteve fechado durante uma semana numa casa com Amy Winehouse para testarem os seus limites em relação ao álcool e à droga
Amy esteve várias vezes internada e a sua recuperação foi dada como certa no final de 2009, mas a cantora acabou por ter uma recaída
A cantora actuou em Portugal em 2008, no Rock in Rio-Lisboa
Em Janeiro deste ano, num concerto em São Paulo, no Brasil
O marido, Blake Fielder-Civil, foi tido pela família da cantora como o principal responsável pelas dependências de Amy
Amy Winehouse lançou o seu primeiro álbum (Frank) em 2003
Três anos depois, em 2006, chega 'Back to Black' que levou às luzes da ribalta
De voz única, num estilo entre o jazz e o R&B, Amy Winehouse não resistiu às dependências de álcool e droga e foi encontrada morta na sua casa, em Londres. Tinha 27 anos
Em 2008, o pai de Amy Winehouse confirmou à comunicação social a dependência de álcool e drogas da filha
'Back to Black' garantiu-lhe cinco Grammy's
Conhecidos os seus vícios, a cantora britânica tornou-se num alvo apetecível para os tablóides do Reino Unido
Em Junho de 2008, Amy Winehouse cantou para Nelson Mandela
Blake chegou a confessar, numa entrevista, que esteve fechado durante uma semana numa casa com Amy Winehouse para testarem os seus limites em relação ao álcool e à droga

Além de ter negado um pedido de casamento da estrela, Traviss terá feito de tudo para a ajudar a superar vícios de droga e álcool.

Cansado de testemunhar as recaídas de Amy, Traviss terá cortado relações nos últimos dias, segundo a imprensa britânica, o que levou a cantora a uma depressão que os fãs dizem ter servido de motor para o desfecho trágico de anteontem. Nas últimas semanas, Winehouse embriagava-se até à inconsciência três vezes por semana.

VISTA EM PALCO HÁ CINCO DIAS

A última vez que Amy Winehouse foi vista a pisar um palco foi há cinco dias: a artista britânica decidiu apoiar a actuação da sua afilhada, a também cantora Dionne Bromfield. Num concerto ocorrido em Camden, a estrela de ‘Rehab’ apareceu novamente cambaleante, não ousou cantar e, apesar de sorridente, limitou-se a movimentar-se desajeitadamente em palco.

POLÍCIA "CIENTE DA OVERDOSE"

Cautelosas, as autoridades londrinas rejeitaram ontem revelar mais informações sobre as causas da morte de Amy Winehouse antes da autópsia. O superintendente Raj Kohli disse estar "ciente das informações que sugerem que a morte é consequência de uma overdose de droga". No entanto, acrescentou ser "impróprio especular" antes das conclusões médicas.

AMY WINEHOUSE DESGOSTO REG TRAVISS
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)