Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
2

Despedida no cemitério

Beatriz Costa, 11 anos, não parece incomodada por estar enfiada no caixão, no Cemitério do Alto de São João. E nem o calor a faz perder a pose de morta.

17 de Agosto de 2008 às 00:30
Funeral da irmã de ‘Amália’ foi filmado ontem no Alto de S. João, em Lisboa
Funeral da irmã de ‘Amália’ foi filmado ontem no Alto de S. João, em Lisboa FOTO: Sérgio Lemos

Em ‘Amália’, de Carlos Coelho da Silva (o mesmo de ‘O Crime do Padre Amaro’), rodou-se ontem a cena do enterro de ‘Aninhas’, irmã da fadista maior de Portugal, falecida aos 12 anos com tuberculose. Estamos em 1939 na acção, e ‘Amália’ (Sandra Barata Belo), os pais e irmãos choram a perda da menina.

"Claro que tenho calor", assume a pequena Beatriz. "Mas este desejo de ser actriz é maior do que tudo."

Maior é o desafio da protagonista Sandra, que nem quer pensar nas portas que o filme lhe possa abrir no futuro: "Só Deus sabe, como dizia a Amália", diz, admitindo, no entanto, esperar "ter asas, como ela, para voar para outros continentes".

No futuro aposta Carlos Coelho da Silva, que promete um filme de época mas actual. "Continuo a apostar numa edição rápida, com ritmo e narrativa moderna". ‘Amália’ estreia em final de Novembro.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)