Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
8

DIDO AO VIVO ESTA NOITE NA TORRE DE BELÉM

A cantora britânica Dido apresenta-se esta noite, cerca das 22h00, nos jardins da Torre de Belém, num espectáculo que marca a sua estreia no nosso País. O concerto está integrado na mais recente digressão da cantora, ‘Life For Rent Tour’ que, por sua opção, tem decorrido em locais “aprazíveis e com história”, segundo consta do comunicado da empresa promotora, a Tournée.
6 de Julho de 2004 às 00:00
O mesmo é dizer que, apesar da sua enorme popularidade, Dido tem preterido os grandes espaços, como pavilhões e estádios, a favor de locais mais intimistas.
Neste caso, também a Torre de Belém foi escolhida pela cantora que, após vários meses de negociações e muitas fotos visitas e revistas, se apaixonou pelo local. O espectáculo terá lugar no jardim fronteiro ao monumento numa área reservada para cinco mil pessoas.
Nesta sua estreia em Portugal, Dido trará consigo o último trabalho ‘Life For Rent’, mas não deverá ainda assim esquecer alguns dos temas do álbum anterior ‘No Angel’, afinal o que a deu a conhecer ao mundo.Durante a noite é quase certo que a cantora londrina interprete os mais recentes ‘White Flag’, ‘Do You Have a Little Time’ e ‘Don’t Leave Home’, bem como os mais antigos ‘Here With Me’, ‘Hunter’, ‘Don’t Think Of Me’, ‘My Lover’s Gone’ ou ‘Thank You’.
NO INÍCIO FOI ASSIM
Considerada uma das mais talentosas cantoras da actualidade, Dido começou cedo nas lides musicais, sendo que aos seis anos já frequentava uma das mais conceituadas escolas de Música de Londres, a Guildhall School, onde se formou em piano e violino.
Depois de ter andado em digressão com uma orquestra e de ter trabalhado em publicidade, Dido aceitou trabalhar com o grupo Faithless, encabeçado pelo seu irmão mais velho, Rollo, mas não levou muito tempo a descobrir o caminho próprio.
Embora a cantora tenha editado o seu primeiro álbum em 1999, foi no ano seguinte que o mundo lhe deu a atenção merecida, ironicamente, depois do rapper Eminem ter samplado a canção ‘Thank You’ para o tema ‘Stan’. Foi a partir dessa data que Dido atingiu um novo patamar na sua carreira, com o álbum ‘No Angel’ a disparar em flecha e a vender milhões de cópias.
Inicialmente comparada com Sinéad O’Connor, depressa Dido conquistou um lugar muito próprio no mundo da música, de tal forma que o ‘Life For Rent’ foi uma das edições mais aguardadas de 2003, tendo-lhe mesmo valido dois prémios Grammy: Artista Feminina Solo e Single Britânico para ‘White Flag’.
Os bilhetes para o concerto estão à venda nos locais habituais (Abep, Alvalade, lojas Fnac, Multibanco e www.plateia.iol.pt) e variam entre os 25 euros (relvado) e 30 euros (bancadas).
1ª PARTE
BEBO Y CIGALA
A primeira parte do espectáculo (20h45) será preenchida pela actuação da dupla de veteranos Bebo Valdés e Diego El Cigala, que ainda recentemente foram distinguidos com três galardões na edição deste ano dos Prémios da Música, entregues em Madrid. Na bagagem Bebo Y Cigala trarão o álbum ‘Lágrimas Negras’ gravado em conjunto e considerado o Melhor Álbum de flamenco deste ano.
O disco oferece uma espécie de fusão entre o jazz e o flamenco, sendo uma verdadeira pérola da música latina, gravada por dois dois talentosos músicos: o octogenário pianista cubano Bepo Valdés e o cantor espanhol de flamenco, carinhosamente chamado de ‘Dieguito’. Para ouvir hoje estão verdadeiros clássicos que foram registados com a participação de músicos de primeiríssima linha como Paquito de Rivera (saxofone), Javier Colina (contrabaixo) e Piranha (percussão). Ao vivo, tudo isto soa a história. Para conferir.
Ver comentários