Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
3

Dois excelentes novilhos para duas boas lides

Luís Rouxinol e Ana Batista aproveitaram da melhor forma os excelentes novilhos de Inácio Ramos saídos em 4.º e 6.º lugares para triunfarem com duas boas lides ante o exigente público que compareceu à corrida de sábado, na praça de toiros de Moura. Os novilhos tiveram qualidade, nobres e codiciosos nas investidas, com som e sem ganharem querenças, para repetirem a carregar nas sortes e também nos remates. De muito boa nota o 6.º que deveria ter proporcionado a chamada do ganadeiro à arena.
13 de Setembro de 2005 às 00:00
Luís Rouxinol rubricou uma grande lide no 4.º da ordem
Luís Rouxinol rubricou uma grande lide no 4.º da ordem FOTO: d.r.
Luís Rouxinol, frente ao 4.º da ordem, rubricou uma grande lide, quer na brega quer nos cites e na forma como abordou as sortes, aproveitando ao máximo as nobres investidas do novilho. O seu segundo ferro curto, com entrada ao pitón contrário, e o terceiro bem de frente, foram de boa colocação, como seria o remate com um grande par de bandarilhas. No que abriu praça, de Pontes Dias – manso e complicado como os outros dois da mesma ganadaria –, Rouxinol cumpriu.
Ana Batista encerrou com chave de ouro a corrida, ao mexer bem no novilho, com boa brega, mais ainda na série de curtos em que ladeou com classe em duas voltas consecutivas à arena com o novilho perfeitamente dominado na pança da montada e a deixá-lo colocado nos médios para ferragem de mérito, rematada com um bom ferro de palmo antecedido de dois curtos em quarteios muito bem executados. No terceiro da ordem, Ana teve de aplicar-se para deixar a ferragem em sortes a quarteio.
Rui Fernandes lidou em primeiro lugar um exemplar de Inácio Ramos, pequenote mas a servir, e com o qual não conseguiu empolgar o público. Uns ladeios e um curto em sorte cambiada foram o seu melhor. No manso 5.º da ordem, voltou a sentir dificuldades perante um toiro mansote e que cedo se ‘apagou’ e apenas o primeiro curto, em sorte frontal, foi digno de registo.
Os Forcados Amadores de Moura pegaram em solitário esta corrida. E tiveram mérito. Foram caras: Luís Monje (1.ª), Jaime Fialho (1.ª), Pedro Barradas (4.ª, a sesgo), João Costa (1.ª), Carlos Sota (1.ª) e Miguel Amaro (2.ª).
Dirigiu bem Etelvino Laureano.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)