Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
8

Guida Maria perde batalha contra o cancro

Atriz morre aos 67 anos, no hospital, depois de ter lutado desde o verão contra a doença.
Patrícia Bento e Rute Lourenço 3 de Janeiro de 2018 às 01:30
Guida Maria
Guida Maria
Guida Maria
Guida Maria
Guida Maria
Guida Maria
Guida Maria
Guida Maria
Guida Maria
Guida Maria
Guida Maria
Guida Maria
Guida Maria
Guida Maria
Guida Maria
Guida Maria
Guida Maria
Guida Maria
Guida Maria
Guida Maria
Guida Maria
Guida Maria
Guida Maria
Guida Maria
Guida Maria
Guida Maria
Guida Maria
A notícia da morte de Guida Maria, esta terça-feira, aos 67 anos, apanhou o meio artístico de surpresa. Entre os colegas da atriz, poucos eram os que sabiam que desde o verão que travava a mais inglória batalha da sua vida, depois de lhe ter sido diagnosticado cancro no pâncreas. A dura perda foi confirmada pelo encenador António Pires, após a notícia ter começado a circular nas redes sociais. "A atriz morreu hoje de manhã [ontem], tranquilamente durante o sono, após ter sido vítima de doença prolongada", fez saber.

A mãe da também atriz Julie Sergeant estava internada há três semanas no Hospital São Francisco Xavier, em Lisboa, a receber "cuidados específicos para minorar a dor, uma vez que já nada havia a fazer para combater a doença", relata fonte hospitalar.

Ontem, família e amigos despediram-se de Guida Maria no velório, que decorreu na Basílica da Estrela, em Lisboa, e onde a filha mais nova, Julie, de 47 anos, era a imagem da dor. Em lágrimas, a atriz teve de ser amparada pelo marido e pela amiga Constança Cunha e Sá para suportar a perda da mãe.

Além da família, foram vários os colegas da televisão, cinema e teatro que não quiseram deixar de prestar homenagem à atriz, que era conhecida por não ter papas na língua, engravidou aos 16 anos e contava, que em vez de mamã, ensinou o filho mais velho a dizer pu** como sua primeira palavra.

Na despedida, todos recordam que Guida Maria viveu intensamente e foi uma mulher que quebrou tabus ao levar a palco a peça ‘Monólogos da Vagina’. "Sempre falei abertamente de sexo. A partir de uma certa idade, o sexo é tão importante como lavar os dentes", dizia a atriz sem preconceitos.

Guida Maria continuava com trabalho regular e, depois do seu último papel – Amélia em ‘A Única Mulher’ – ainda foi convidada para uma nova novela, mas já se encontrando mais magra e debilitada, devido à doença, decidiu recusar. Morreu sem se despedir dos palcos, mas com a consciência de que teve uma vida cheia de felizes recordações.

"Há umas pu*** e uns cabr*** que não fazem nada e tudo lhes cai no prato da sopa. Comigo tudo foi sangue, suor e lágrimas. Mas quantas pessoas adoravam ter a vida que eu tive?", disse numa entrevista à revista ‘Sábado’.

O último adeus a Guida Maria acontece hoje, às 15h00, no Cemitério dos Prazeres, em Lisboa, onde será sepultada no Talhão dos Artistas.

Uma atriz que ousou fazer tudo o que lhe apetecia  
Era filha de um ator e estreou-se precocemente (com apenas sete anos) na representação. Fez o Conservatório, estudou teatro nos Estados Unidos, e entrou para a companhia residente do D. Maria II aos 28 anos, já depois de muito trabalho feito em televisão.

A atriz Guida Maria, que em 1972 surpreendeu o País ao aparecer nua no filme ‘A Promessa’, de António de Macedo, saiu do Teatro Nacional em 1998 e pode dizer-se que começou uma nova carreira, já que passou a usar o seu próprio dinheiro para produzir as peças que queria fazer.

Foi assim que levou à cena espetáculos como ‘Andy e Melissa’, ‘Monólogos da Vagina’, ‘Sexo? Sim, mas com Orgasmo!’ e ‘Zelda’. Quando questionada sobre a sua opção, respondia, com desassombro: "O que é que eu vou fazer? Muitos Planos de Poupança Reforma? Não. Enquanto viver, faço o que gosto."

E fez. Mesmo até ao fim. 

Atriz engravidou aos 16 anos
A relação mais mediática de Guida Maria foi com o músico escocês Mike Sergeant, da qual nasceu Julie. Do primeiro filho, Pedro, a atriz engravidou quando tinha apenas 16 anos e, segundo a própria, o seu pai queria que fizesse um aborto.

Com o pai do filho nunca manteve qualquer relacionamento.

Casamento com diretor da SIC
Além de Mike Sergeant, a atriz foi casada com Bastos e Silva [ex-diretor-geral da SIC]. A união durou nove anos e foi o relacionamento mais longo de Guida Maria.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)