Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
1

Elton John e o vício da droga: "A cocaína deixava-me excitado"

"Me" é uma autobiografia escrita pelo músico e lançada esta terça-feira.
Correio da Manhã 15 de Outubro de 2019 às 15:48
Elton John
Elton John
Elton John
Elton John
Elton John
Elton John
Elton John
Elton John
Elton John
Elton John
Elton John
Elton John
O músico Elton John escreveu a sua primeira autobiografia que é lançada esta terça-feira. "Me" é o nome do seu novo trabalho, no qual aborda o seu passado, nomeadamente com drogas.

Segundo avança o jornal Mirror, o cantor fala sobre o uso da cocaína e os momentos mais tensos do vício, bem como a sua reabilitação. 

"A cocaína deixava-me excitado. Era afrodisíaco. Por outro lado, não me deixava tocar. Não conseguia fazer nada sem usar a cocaína. Acho que foi por isso que não contraí HIV nos anos 80. Não ligava muito a sexo, só à droga. Quase me matou, mas também me salvou, de certa forma", disse o cantor, que diz ter ficado nove meses sem tocar em droga.

"Cheguei a ter convulsões durante a noite. As pessoas encontravam-me no chão e colocavam-me na cama. Depois experimentava mais cocaína. Era um horror", continuou Elton John. 

"Era muito complicado ficar sóbrio, mas trabalhei muito duro. Acordava às 6h00 da manhã, partilhava quarto, arrumava a cama, trabalhava numa lavandaria, mas não sabia bem o que andava a fazer", sublinhou o músico.

"O meu pai odiava o facto de eu ser uma estrela de rock"
Em entrevista à rádio americana NPR, o artista de 72 anos falou também sobre a sua carreira musical e a família, confessando que o seu pai "odiava" o facto de ser uma estrela de rock.

"E eu odiava a forma como eu tratava as pessoas, como me comportava. Odiei aquilo em que me tornei", admitiu.
Elton John artes cultura e entretenimento música saúde questões sociais dependência
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)