Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
2

ESPÓLIO REVELA PERCURSO LITERÁRIO

A exposição “Teixeira de Pascoaes: espólio manuscrito na BPMP” é hoje inaugurada, pelas 17h30, na Biblioteca Nacional (BN), em Lisboa.
19 de Dezembro de 2002 às 00:00
A mostra, organizada no âmbito do cinquentenário da morte do escritor, visa revisitar o seu espólio manuscrito guardado na Biblioteca Pública Municipal do Porto. Em exposição, textos em poesia e prosa, cartas e bilhetes postais trocados entre o poeta e outras figuras notáveis do tempo.

Teixeira de Pascoaes, pseudónimo de Joaquim José de Vasconcelos, nasceu a 2 de Novembro de 1877 e faleceu a 14 de Dezembro de 1952, em Amarante.
Em 1895, publicou o seu primeiro livro “Embriões”.

Formado em Direito na Universidade de Coimbra, em 1901, foi como poeta da saudade que o seu nome ficou indelevelmente gravado na memória literária portuguesa e europeia. Ainda em vida, viu obras suas traduzidas para castelhano, holandês e alemão.

Juntamente com Leonardo Coimbra, António Sérgio e Raúl Proença, entre outros intelectuais, Teixeira de Pascoaes liderou, em 1912, a “Renascença Portuguesa”, movimento cultural que foi também o corpo central da cultura portuguesa do séc. XX. Activo até 1932, teve por órgãos as revistas “A Águia”, “Vida Portuguesa” e “Portucale”.

A exposição na BN pode ser visitada até 15 de Março, todos os dias úteis das 10h00 às 19h00, e aos sábados, das 10h00 às 17h00.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)