Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
3

Estudo revela que Van Gogh não se matou

Afinal, Vincent Van Gogh não se matou. Pelo menos é o que defende um novo estudo, levado a cabo pelos investigadores Steven Naifeh e Gregory White Smith, que concluiu que o pintor holandês terá sucumbido na sequência de um disparo acidental.
17 de Outubro de 2011 às 13:13
Um dos célebres auto-retratos de Vincent Van Gogh
Um dos célebres auto-retratos de Vincent Van Gogh FOTO: d.r.

De acordo com o livro agora publicado, ‘Van Gogh, A Vida’, o artista terá sido alvo de um disparo acidental, cometido por dois jovens, que tinham uma arma que estava com um defeito.

Segundo o jornal ‘El Mundo’, a tese é sustentada após dez anos de trabalho, com a leitura de diversas cartas e a tradução de inúmeros documentos sobre a vida e a obra de um dos pintores impressionistas mais famosos do seu tempo.

Até agora, a tese que mais vingava era a de que Van Gogh teria disparado um tiro no peito, vindo a falecer dois dias depois do incidente, em Auberge Ravoux, na França.

Com graves transtornos mentais e vítima de epilepsia, Van Gogh ainda viveu um ano e meio depois de ter cortado a própria orelha num acesso de loucura. Morreu a 29 de Julho de 1890.

van gogh pintor impressionismo artista frança
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)