Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
9

"Eu só queria fazer um filminho” (COM VÍDEO)

João Salaviza, realizador, conquistou em Cannes a primeira Palma de Ouro em competição para o cinema português e diz que se sente com as portas mais abertas.
26 de Maio de 2009 às 00:30
'Eu só queria fazer um filminho” (COM VÍDEO)
'Eu só queria fazer um filminho” (COM VÍDEO) FOTO: Guillaume Horcajuelo, EPA

Correio da Manhã – O que sente ao ganhar a Palma de Ouro?

João Salaviza – É uma sensação estranha. Eu só queria fazer um filminho mas, de repente, ele aparece em Cannes em competição. É inesperado, nunca pensei que tivesse esta reacção. Por isso, sinto-me muito bem.

– Sente maior responsabilidade?

– Sim, enorme; de um dia para o outro, sou um realizador profissional, com as portas abertas.

– O que sentiu ao ouvir o seu nome?

– Eu estava ali como espectador entusiasmado quando ouvi o Boorman a dizer o meu nome e a fazer um elogio enorme, a dizer coisas lindas e exageradas, provavelmente.

– Diz-se que é o realizador mais jovem a receber a Palma de Ouro...

– Não sei. Dizem-me é que não se lembram de um realizador tão jovem a ganhar a Palma de Ouro.

– Porquê um filme sobre um jovem em prisão domiciliária?

– Eu acho que os filmes se fazem como uma reacção a qualquer coisa, a questões sociais com as quais vivemos diariamente.

– Já recebeu propostas para novos filmes?

– A minha agenda é a que tinha. A diferença é que talvez hoje tenha portas mais abertas do que antes. Os festivais têm esse condão.

– Tem algum projecto?

– Quero fazer uma longa-metragem, mas deverei fazer primeiro uma curta. No fundo, o caminho que eu tinha definido antes de me acontecer tudo isto.

PERFIL

João Salaviza (25 anos, à direita na foto) chegou a Cannes com ‘Arena’, a sua segunda curta-metragem, depois de ‘As Pessoas’. É o realizador dos tempos de antena do Bloco de Esquerda

 

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)