Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
3

EVANGELHO PACÍFICO E MUITO APLAUDIDO

Quem pensava que ia haver confusão na estreia, anteontem, de ‘O Evangelho Segundo Jesus Cristo’, no Teatro São Luiz, em Lisboa, enganou-se redondamente.
16 de Setembro de 2004 às 00:00
A obra polémica de José Saramago – revista pelo encenador brasileiro José Possi Neto e interpretada pelos badalados Maria Fernanda Cândido e Thiago Lacerda – foi aplaudida de pé por um público visivelmente satisfeito e aparentemente nada chocado com as tiradas mais ousadas do Nobel português.
Manifestações à porta? Nem pouco mais ou menos. Tudo pacífico, até o espectáculo, tecnicamente correctíssimo, mas que em momento algum consegue surpreender e fazer-nos esquecer que estamos no teatro.
ACIMA DE SUSPEITA
Claro que metade do trabalho estava feito à partida: o texto está lá e a sua qualidade é acima de qualquer suspeita. A partir dele, Possi Neto retirou o conflito mais ‘teatralizável’ e usou as palavras de Saramago para, deliberadamente, emocionar o espectador.
Essa intenção é notória a cada instante: a acção é sublinhada por música exaltante e coros de tom religioso, o registo dos actores é em sobreactuação (gestos largos, entoação grandiosa) e todo o espectáculo tem o ar de ritual sagrado que tanto parece agradar a Possi Neto.
Nem sequer falta a pitadinha de sensualidade que apimenta qualquer grande produção, na cena em que o Diabo se disfarça de pastor e conduz um rebanho de gente seminua, que se move em palco de forma lasciva.
Ou seja, o espectáculo tem de tudo, na dose certa e na medida exacta. Excepto uma chama de loucura e génio.
APLAUSO AOS VETERANOS
Uma palavra ainda sobre os actores. Sabe-se como eram aguardadas as prestações dos protagonistas desta produção, Thiago Lacerda e Maria Fernanda Cândido, respectivamente Jesus e Maria Madalena.
Da actriz, que é de uma beleza indescritível, não é possível discorrer muito já que o seu papel é mínimo. Thiago Lacerda é, sem dúvida, um jovem promissor, que se empenha seriamente no trabalho. Mas as melhores prestações da noite foram mesmo as dos veteranos. O Deus de Sergio Memberti e, sobretudo, a Maria de Selma Egrei arrasaram. Aplausos para eles.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)