Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
9

Évora presa por arames

José Russo já não consegue viver sem os populares bonecos alentejanos de Santo Aleixo, os grandes anfitriões da 9ª edição da Bienal Internacional de Marionetas (BIME), que hoje começa em Évora.
31 de Maio de 2005 às 00:00
José Russo teve o primeiro contacto com os Bonecos de Santo Aleixo em 1980. Os originais estão expostos no Garcia de Resende
José Russo teve o primeiro contacto com os Bonecos de Santo Aleixo em 1980. Os originais estão expostos no Garcia de Resende FOTO: Alexandre M. Silva
“Se não fossem eles (bonecos) não havia esta festa, este ano com 83 espectáculos, 57 dos quais ao ar livre nas principais praças da cidade, e com a participação de 150 marionetistas de 22 companhias de 11 países europeus e americanos”, conforme explicou ao CM.
Este marionetista, também director do Centro Dramático de Évora (CENDREV), organizadora do evento, teve, em 1980, o seu primeiro contacto com os antigos bonecos de Santo Aleixo, construídos em madeiras e cortiça. Desde então, nunca mais os largou e percorreu palcos e ruas em localidades de vários países.
“As pessoas ficam fascinadas. Mesmo no estrangeiro, onde não percebem nada do que dizemos, deliram com os condimentos do espectáculo, como as músicas, as cores, o fogo ou os movimentos”, adiantou.
Manipulados de cima para baixo, através de um arame, por cinco actores do CENDREV, os Bonecos têm um repertório tradicional que utiliza 75 fantoches, dos quais se destacam as personagens do padre Chancas e do mestre Salas.
“O espectáculo, que começa sempre com o baile dos anjinhos e termina com a tourada, tem mais de quatro horas, mas apenas representamos uma parte. Hoje, usamos réplicas dos bonecos, mas somos nós que cozemos, substituímos as roupas, lavamos e pintamos. Os originais estão expostos no Teatro Garcia de Resende, em Évora”, acrescentou.
Além dos teatros e do seminário internacional dedicado a estes títeres tradicionais com origem na aldeia de Santo Aleixo, situada na região de Monforte, a BIME conta ainda, até 5 de Junho, com diversos espectáculos para todo o tipo de público e uma exposição de marionetas no Palácio do Barrocal, pertencentes à colecção da companhia espanhola Peralta del Amo. Umas das atracções do evento será a representação de Alex Barti, um dinamarquês que vai manipular uma marioneta através de 40 fios.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)