Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
3

FADO E POESIA BRILHAM EM NOITE DE LUA CHEIA

Mais de 500 pessoas juntaram-se em Montecastello, na belíssima Villa Malaspina – casa nobre que se associa desde o início à organização do Festival Sete Sóis Sete Luas - para ver e ouvir Kátia Guerreiro, a jovem fadista portuguesa a quem coube dar início às noites da cultura portuguesa em Itália.
25 de Julho de 2002 às 22:42
Um arranque auspicioso, pois a intérprete foi muitíssimo aplaudida, ao ponto de ter regressado ao palco para dois encores, igualmente saudados com entusiasmo.

Kátia tem uma forma muito particular de cantar. Com os olhos sempre fechados, parece completamente concentrada no seu corpo e na voz, empenhada em dar a melhor performance possível. Depois, o seu repertório varia muito. Entre o fado mais clássico e os temas mais conhecidos, houve também lugar para um repertório próprio, com alguns “atrevimentos” a nível da sonoridade.

Mesmo sem conseguir perceber aquilo que estava a ser dito, o público italiano pôde perceber, pela variedade deste repertório, que o fado é bem mais eclético do que normalmente se pensa. E pode intuir que não é só mágoa e tristeza – que é também alegria e boa disposição.

Kátia Guerreiro e os seus instrumentistas mereceram bem as palmas que vieram receber a Itália.

Poesia bilingue

A segunda parte do serão foi preenchida por Vasco Graça Moura, que trouxe vários livros de poesia debaixo do braço e teve direito a tradução simultânea. Com o charme que o caracteriza, dirigiu-se à plateia sempre em italiano, provocando desde logo uma forte onda de adesão.

Embora muitos tenham abandonado o local após o concerto de Kátia Guerreiro, quem ficou apreciou Vasco Graça Moura. Sobretudo da forma como enfrentou o público e pelo gosto da sua poesia, que surpreende pela construção de imagens fortemente cinematográficas.

Em noite de Lua Cheia, os poemas que escolheu viveram da descrição de ambientes físicos e tornaram-se muitas vezes insólitos pelas observações prosaicas que o poeta fez sobre a vida de todos nós.

Uma centena de italianos ouviu o tradutor da “Divina Comédia” e aplaudiu, de pé, esta figura não isenta de sentido de humor.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)